in

Família de Daniel recebe fotos do jogador morto e pede que parem de ser compartilhadas

Reprodução / Rubens Chirri (saopaulofc.net)
Publicidade

O jogador Daniel Corrêa foi morto com requintes de crueldade na cidade de São José dos Pinhais, em Curitiba, no sábado (27). O corpo do atleta de 24 anos foi encontrado em uma região de mata com o órgão genital decepado e o pescoço parcialmente degolado.

Duas fotos do corpo do jogador passaram a circular por grupos de WhatsApp e chegaram até familiares de Daniel Corrêa. Guilherme Panain, assessor do jogador, pediu, em nome da família, que os internautas parem de repassar as imagens.

“Eu conversei com alguns familiares. As fotos, como coisa ruim, se espalharam rápido. Elas já chegaram até a família. Na verdade, já se espalharam por vários locais. A gente tá pedindo o não-compartilhamento”, afirmou o assessor, em entrevista ao UOL Esporte.

Publicidade

O assessor recebeu as imagens pelo WhatsApp e repreendeu as pessoas que enviaram. “Eu particularmente recebi, não tive coragem de ver. Apaguei do meu celular sem abrir e pedi para as pessoas que me mandaram que parem de repassar. Pode reforçar isso (aos leitores), de não-compartilhamento por respeito com a dor da família. É uma situação bem chata”, explicou.

Publicidade
Publicidade

Daniel Corrêa foi encontrado morto no sábado, mas a divulgação da morte foi feita apenas no domingo à noite. O corpo foi liberado na terça e o enterro aconteceu na cidade de Conselheiros Lafaiate, em Minas Gerais.

O jogador tinha contrato com o São Paulo até o final do ano e estava emprestado ao São Bento, de Sorocaba. O atleta foi revelado por Cruzeiro, se destacou no Botafogo e jogou também no Coritiba.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br