in

Michelle Bolsonaro, de ex-secretária a primeira-dama do Brasil

Divulgação/G1
Publicidade

A futura primeira-dama do Brasil, religiosa e extremamente discreta, permaneceu longe dos holofotes até agora, mas com a eleição de seu marido Jair Bolsonaro, para a presidência do Brasil, ela terá que enfrentar uma fase de maior exposição.

Michelle de Paula Firmo Reinaldo, de 38 anos, natural de Brasília, conheceu Bolsonaro em 2007 no Congresso, onde trabalhou como secretária. Naquela época, o deputado tinha quase o dobro de sua idade. A faísca da paixão acendeu rapidamente e pouco tempo depois, o então deputado fez uma oferta de trabalho que levou a um casamento civil. O relacionamento custou a Michelle o emprego, porque é um caso de nepotismo. 

O presidente eleito, de 63 anos, defensor da família tradicional, casou-se e divorciou-se duas vezes antes de encontrar Michelle, e teve quatro filhos nesses casamentos anteriores. Orgulhoso de sua descendência masculina, o extremo direitista chegou a afirmar que ele tinha uma fraqueza quando concebeu Laura, sua filha mais nova. 

Publicidade

De gostos simples, nas poucas participações públicas ela diz que aprendeu a não negar água ou comida a ninguém e afirma ser dedicado a pessoas com deficiências. 

Publicidade

Ela aprendeu a linguagem de sinais, e em uma entrevista incomum durante a campanha ela disse que realizaria todo trabalho social possível em sua nova posição. “É uma chamada que tenho, para estar perto de pessoas com deficiência, para surdos, tenho muito amor por essa comunidade“, 

Ela também não poupa expressões de admiração pelo ex-capitão do Exército que vai assumiu a presidência do Brasil ao derrotar o acadêmico esquerdista Fernando Haddad. 

“Jair Bolsonaro é humano, ele se preocupa com as pessoas, é um ser humano maravilhoso, que vive com ele sabe que ele está bem“, disse Michelle em um vídeo divulgado por um dos filhos de Bolsonaro este ano. Não através de suas próprias redes, já que suas contas têm muito pouca atividade. 

A imprensa local especula que é ela quem detém a chave da conciliação entre o novo presidente e seus rivais, para curar as feridas abertas por uma retórica violenta expressa na campanha do ex-militar, embora tenha sido criticado por não marcar distância das expressões mais controversa de seu marido. 

Mãe de duas filhas, uma com 16 anos de um primeiro relacionamento, e a pequena Laura Bolsonaro de 8 anos, Michelle é, segundo a mídia nacional, uma mulher com pulso firme. Bolsonaro professa a fé católica, mas isso não o impede de acompanhar Michelle às vezes à igreja batista aos domingos.  Com a vitória de Bolsonaro, o casal deve deixar sua residência no Rio para se instalar em Brasília, desta vez com um papel mais protagonista.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Francisco Nunes

Escrito por Francisco Nunes

Barbeiro profissional, e nas horas vagas escrevo para o site 1News.