in

Gleisi chama empresário de ‘nazista’ e recebe processo de R$ 1 milhão

Montagem / Diogo Marcondes
Publicidade

A presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann, está sendo processada pelo empresário Luciano Hang, dona da rede varejista Havan. O pedido de indenização ajuizado na Vara Cível de Brusque, em Santa Catarina, é de R$ 1 milhão por danos morais.

Gleisi chamou Hand de “nazista” e imputou a ele a prática de caixa 2 para campanha eleitoral do candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL). A deputada federal eleita pelo Paraná afirmou que Hang é integrante de um esquema criminoso.

“E ali, o financiamento ilegal. Pior, além de utilizar um meio de comunicação de forma ilegal como utilizaram o WhatsApp, o financiamento é ilegal. É caixa 2 na veia. O que esse dono da Havan tá fazendo… Aliás, um Nazista esse cara né… Nazista e canalha. É isso que ele é. O que ele está fazendo é ilegal”, afirmou Gleisi em evento com petistas no dia 18 de outubro.

Publicidade

“Ele tem que prestar contas do que ele está fazendo. Aliás, deveria ser pedida a prisão preventiva dele… dele, e de todos os empresários que participam desse processo para que não continuem fazendo o que estão fazendo”, declarou a presidente do PT.

Publicidade

Os advogados de Hang pedem R$ 250 mil para cada “ilícito praticado” por Gleisi, que disse ainda que “essa gente tá com esquema criminoso montado”. O vídeo com as falas de Gleisi Hoffmann foi amplamente divulgado e viralizou nas redes sociais.

“a fala foi gravada e veiculada por inúmeros meios, inclusive publicada nas redes sociais da própria Ré. A ofensa ocorreu durante discurso de campanha política, dissociado do mandato da senadora e com o exclusivo intento de atingir a honra de Luciano Hang”, declarou a defesa do empresário.

Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br