in

Marina Silva declara voto em Fernando Haddad no 2º turno

Montagem / Diogo Marcondes
Publicidade

Candidata à Presidência da República que recebeu votação inexpressiva no primeiro turno da eleição presidencial, Marina Silva (Rede) anunciou nesta segunda-feira (23) que votará em Fernando Haddad (PT) na disputa contra Jair Bolsonaro (PSL).

Publicidade

A ex-ministra e ex-senador emitiu nota para falar sobre voto. “Diante do pior risco iminente, de ações que, como diz Hannah Arendt, ‘destroem sempre que surgem’, ‘banalizando o mal’, propugnadas pela campanha do candidato Bolsonaro, darei um voto crítico e farei oposição democrática a uma pessoa que, ‘pelo menos’ e ainda bem, não prega a extinção dos direitos dos índios, a discriminação das minorias, a repressão aos movimentos, o aviltamento ainda maior das mulheres, negros e pobres, o fim da base legal e das estruturas da proteção ambiental, que é o professor Fernando Haddad”, afirmou Marina.

Publicidade

No primeiro turno, a candidata teve pouco mais de um milhão de votos e ficou atrás de nomes como Cabo Daciolo (Patriota). A queda de Marina, que recebeu 21 milhões de votos em 2014, se deve muito ao crescimento de Bolsonaro entre os evangélicos. Bolsonaro cresceu e Marina caiu vertiginosamente.

Pelo Twitter, Fernando Haddad agradeceu o apoio. “O voto de @MarinaSilva me honra por tudo que ela representa e pelas causas que defende. Nossa convivência como ministros foi extremamente produtiva e até hoje compartilhamos amizades de brasileiros devotados à causa pública. Esse reencontro democrático me enche de orgulho”, escreveu o petista.

Publicidade

Marina Silva construiu carreira política no Partido dos Trabalhadores, de onde saiu para o Partido Verde (PV) e depois para o seu próprio partido, a Rede, que corre o risco de deixar de existir devido à cláusula de barreira. Em todo o país, a Rede elegeu apenas um deputado federal.

O segundo turno das eleições presidenciais está marcado para o próximo domingo (28). Jair Bolsonaro aparece à frente nas pesquisas de intenção de votos.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Lula admite derrota de Haddad na disputa contra Bolsonaro

Pai de Nadja, de A Fazenda, foi morto com tiro na cabeça durante assalto