in

Bolsonaro diz o que fará com presidiários se for eleito

Globo
Publicidade

Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência da República do Brasil, revelou mais um desejo para o país caso seja eleito no segundo turno que acontece no próximo dia 28 de outubro, domingo. O presidenciável disse em uma gravação que ele prevê mudanças para os presos. Na visão de Bolsonaro, existem “regalias” que precisam ser revistas urgentemente.

O candidato da Direita brasileira afirmou que não haverá mais progressão de pena nem saídas temporárias. Contudo, para que isso aconteça, é necessário que o Código Penal seja alterado. Isso só pode ocorrer com anuência do Congresso Nacional.

Violência 

Bolsonaro tem falado constantemente no combate a violência.

Publicidade

“A primeira é escalar o time, é dessa forma. A outra, um pacote de medidas para que nós possamos, num primeiro momento, diminuir a violência em nosso Brasil. Eu tenho uma máxima: eu não quero ninguém sofrendo, sendo torturado, passando necessidade numa cadeia”, disse aos jornalistas.

Publicidade

“No que depender de mim, a polícia no encarceramento se fará presente. E o conselho que eu dou agora para quem quer fazer a maldade, se não quiser ir para lá, não faça maldade. Passa por aí. O ser humano só respeita o que ele teme. E nós temos que mostrar para o ser humano que, se ele cometer um crime, ele vai pagar e, no que depender de mim também e do parlamento, obviamente, não teremos progressão de pena, muito menos ‘saidões’”, revelou o candidato.

Debates

Bolsonaro também se defendeu, dizendo que não tem ido a debates por recomendação médica, mas também é uma estratégia sua.

“O Haddad quer tanto debater comigo, não é isso? É sinal que interessa para ele”, concluiu.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Tô passado News

Escrito por Tô passado News

Assuntos chocantes, novidades da televisão e famosos e política: tudo você encontro aqui.