Outubro Rosa: Conscientização do câncer com mais casos no Brasil e no mundo

Segundo a Agência Internacional, 1 em cada 4 tipos de câncer é de mama, equivalente a 25% dos casos

Getty Images/iStockphoto

Durante todo o ano, meses específicos são dedicados a uma causa social. A campanha Outubro Rosa a mais conhecida de todas, se dedica a conscientização do câncer de mama, que surgiu na década de 1990 nos Estados Unidos. A doença é o segundo tipo de tumor mais diagnosticado no mundo, entre homens e mulheres.

A doença não tem cura, mas tem tratamento, seja com quimioterapia, radioterapia ou cirurgia e quanto antes o câncer for descoberto, mais altas são as chances de sucesso com o tratamento. De acordo com o INCA (Instituto Nacional do Câncer), no Brasil, é estimado 51.3% de casos no Sudeste, o equivalente a 29.760, no total.

Apesar de ser o câncer mais comum, ele não tem uma causa única, pode se desenvolver com fatores endócrinos/história reprodutiva, fatores comportamentais/ambientais e fatores genéticos/hereditários.

Durante 14 anos de estudos, a equipe médica do Hospital do Câncer de Barretos (SP) constatou que a taxa de mortalidade caiu entre os anos de 2000 e 2014, e o número de casos diagnosticados precocemente subiu de 1,55 para 13,52 – em grupos de 100 mil pessoas.

O auto exame deve começar a ser feito a partir de 50 anos, e também é remendado para mulheres acima de 35 anos, pois na última década a incidência nessa faixa etária subiu de 4% para 5% dos casos diagnosticados

Segundo o INCA, 30% dos casos podem ser evitados com uma vida mais saudável, novos hábitos alimentares, um peso adequado, atividades físicas regulares, e não consumir excessivamente bebidas alcoólicas.