in

Tudo o que você precisa saber sobre injeção eletrônica em motos

Pixabay
Publicidade

Uma das principais características do sistema de injeção eletrônica é sua capacidade de alimentar o motor de forma otimizada. Para conseguir isso, ele conta com uma série de sensores que realiza a coleta de informações sobre a moto e seu funcionamento.

Basicamente, a injeção eletrônica é um sistema de computador focado em administrar e otimizar o motor. Ele tem uma central de processamento e diversos periféricos (sensores) que atuam fornecendo à central dados importantes sobre o funcionamento geral.

Por exemplo, ela pode alterar o ponto de ignição bem como o tempo de injeção para que o volume de combustível necessário para cada situação em específico (carga e condições ambientais, por exemplo) seja direcionado.

Publicidade

Claro que com a popularização desse sistema é cada vez mais comum vermos melhoramentos tendo em vista a inclusão de novas funcionalidades no processamento.

Publicidade

Principais problemas com a injeção eletrônica

Apesar de toda a evolução da injeção eletrônica ela, assim como qualquer outro sistema, está sujeita a problemas. De forma prática, a maioria pode ser indicada por meio de dois aspectos:

Problema nos sensores

Quando há algum tipo de problema na injeção eletrônica das motos, é comum que uma luz de alerta (do sistema) fique acesa no painel de forma contínua. É assim que o piloto poderá saber se há algum problema que mereça sua atenção.

Por outro lado, vale ressaltar que a central responsável pela injeção eletrônica em motos conta com algumas configurações que são pré-programadas, isso evita que a motocicleta pare de funcionar de uma hora para outra. Mas mesmo aqui, o registro de falha fica armazenado na memória da central.

Para analisar todos os defeitos gravados na memória o profissional precisará de um scanner próprio para o diagnóstico de defeitos.

Falhas no motor

As falhas no motor estão entre os problemas mais comuns relacionados à injeção eletrônica em motos. Afinal, temos aqui um claro sinal de que alguma coisa está errada com o sistema de combustão da motocicleta.

As causas dessas falhas podem ser diversas: defeito no bico injetor, na parte elétrica, fio desconectado que atrapalhe a iniciação da bomba de combustível entre outros. Usando o equipamento correto, o profissional reparador consegue realizar diversos testes nos atuadores e sensores para identificar a fonte do problema.

Falhas no sistema de injeção eletrônica em motos

Acima, você conferiu as falhas mais recorrentes em se tratando da injeção eletrônica. Agora, confira como esses problemas costumam aparecer nas motos. Assim, será mais fácil para você identificá-los.

Falha na marcha lenta

Nas motos com injeção eletrônica o sistema de alimentação responsável pela mistura ar-combustível trabalha de forma diversa àquela observada nos carburadores. É por isso que quando há algum problema ele pode ocasionar uma marcha lenta irregular ou ainda, fazer com o motor afogue.

Alto consumo de combustível

O excesso de consumo de combustível em motos injetadas pode ter diversas causas a exemplo do uso de combustível de má qualidade. O fato é que problemas nesse sentido tendem a se agravar com o tempo. Por isso, realizar a manutenção o quanto antes pode ser fundamental para a redução de custos adicionais.

Partida a frio

Nas motos com injeção eletrônica há todo um processo de análise de temperatura do motor para que o sistema calcule qual é a melhor mistura de ar e combustível para iniciar a queima do motor a frio.

Mas quando o sensor responsável por esse processo tem algum defeito ele pode enviar a temperatura errada para central e isso pode fazer com que menos combustível seja liberado. O resultado mais clássico é certa dificuldade de fazer o motor “pegar”.

Vantagens da injeção eletrônica em motos

Como apontamos, as principais vantagens do sistema de injeção eletrônica estão relacionadas à melhoria do desempenho do motor, mais economia de combustível e menor emissão de poluentes. Além disso, temos o fator vida longa: as substituições são mais raras, e isso torna a moto mais confiável e segura para viagens longas e uso no dia a dia.

Também temos considerar que sempre há investimentos sendo feitos para o desenvolvimento de novas funcionalidades. Tudo isso apenas agrega valor e traz mais praticidade para o nosso dia a dia e até mesmo em uma possível negociação de venda. E isso sem contar que motor carburado já é coisa do passado!

Denisson A. Soares

Escrito por Denisson A. Soares

Redator e Editor de Conteúdo. Escreve sobre tudo um pouco. Apaixonado por ciências, tecnologia, cinema e música.