in

Mãe deixa bebê com o pai e uma hora depois a criança luta pela vida no hospital

Divulgação/MmNews
Publicidade

Ter um bebê em casa é um privilégio, crianças alegram o ambiente e são capazes de transformar a vida de qualquer pessoa. Cheyenne Rae Owensby era uma garotinha linda, cheia de vida e saúde. Sua mãe a amava muito e dizia que ela foi um presente em sua vida. Os pais são separados e, por esse motivo, a mãe tinha que deixar a filha passar o fim de semana na casa do pai a cada 15 dias.

Em um desses fins de semanas, algo inesperado aconteceu, uma tragédia que iria mudar a vida da pequena Cheynne e de sua mãe para sempre. A menina chorava muito e o pai sem saber o que fazer, pegou a filha no colo e a sacudiu violentamente para que ela parasse de chorar.

Esse ato impensado quase custou a vida da criança pois Cheynne teve o crânio fraturado.

Publicidade

Com apenas oito meses de vida, a menina foi levada em estado grave e teve que passar por várias cirurgias para que os médicos tentassem conter a hemorragia cerebral. Eles chegaram até a pensar que a garotinha não iria sobreviver ou que ficaria em coma pelo resto de sua vida.  

A mãe pensava que aquilo não era real. Ela não conseguia imaginar como o homem que ela tanto amou um dia, com quem dividiu 10 anos de sua vida, pudesse ser capaz de tal atrocidade?

O pai da menina foi condenado a 10 anos de prisão. Cheynne lutou por sua vida enquanto esteve internada, e um mês depois recebeu alta,  o que para a famíla foi considerado um milagre ela ter sobrevivido. A menina perdeu metade do cérebro e ficou com o lado direito paralisado. Hoje, sua sua luta é para voltar a andar e falar normalmente.

Cláudia

Escrito por Cláudia

Claudinha