in

Pesquisa revela: um chefe ruim pode ser tão prejudicial a saúde quanto o cigarro

Jornal Folha
Publicidade

Trabalhar em um ambiente agradável onde convivemos bem com todos é algo que não tem preço. Principalmente quando temos uma boa relação com o nosso chefe, já que a maioria do nosso tempo passamos em nosso ambiente de trabalho 

Mas a realidade é bem diferente, nem todo mundo tem essa oportunidade de viver bem em seu ambiente de trabalho, a maioria enfrenta chefes abusivos e tiranos, estudos mostraram que ter um chefe mal humorado, grosseiro e opressor pode levar o funcionário a desenvolver vários tipos de doenças.

Uma pesquisa que foi realizada pelas universidades Harvard Business School e de Stanford, os resultados mostraram que os prejuízos que um chefe ruim pode causar podem ser comparados aos danos do cigarro em nosso organismo.

Publicidade

O fumante passivo corre sérios riscos de ter câncer de pulmão, AVC, infarto, enfisema pulmonar e doença cardiovascular. Essas doenças também podem ser desenvolvidas por pessoas que tem um chefe ruim pelo auto índice de estresse a que são expostas todo dia.

Não se esquecendo dos riscos de desenvolver também quadros sérios de depressão, desmotivação, episódios de choro, transtornos psicológicos e o medo de ter que sair do emprego e ficar sem condições de se manter.

O psicólogo Travis Bradberry que escreveu o livro “Emotional Intelligence 2.0” ensina como reconhecer sinais de um chefe abusivo, em primeiro lugar estão as críticas negativas, temperamento explosivo, atribuições de tarefas que não são da área do funcionário, pressões psicológicas, enfim, a lista é grande.

Cláudia

Escrito por Cláudia

Claudinha