in

Conheça os times de coração dos presidentes da República

Léo Pinheiro
Publicidade

Uns mais discretos, outros mais fanáticos. O fato é que, assim como a maioria dos brasileiros, os presidentes da República têm suas preferências quando o assunto é a paixão nacional. Confira agora os times do coração e algumas curiosidades na relação entre os presidentes e o futebol.

Publicidade

Michel Temer e Dilma Rouseff

Os dois últimos presidentes do Brasil sempre foram muito discretos em relação ao futebol. Temer jamais revelou publicamente o seu clube do coração, embora há quem diga que o atual chefe do Executivo seja torcedor do São Paulo. Dilma, tida como torcedora do Internacional, declarou em 2013 seu amor ao Atlético/MG revelando, inclusive, ter frequentado o Mineirão ainda criança.

Publicidade

Lula e FHC

A paixão de Lula pelo Corinthians nunca foi segredo para ninguém. O ex-presidente foi homenageado pelo clube em algumas oportunidades, chegando até mesmo a ser enredo da escola de samba Gaviões da Fiel, principal torcida organizada do Timão, em 2012. Fernando Henrique Cardoso, embora mais reservado, é declarado torcedor do Corinthians e do Fluminense.

De Tancredo a Itamar: paixões locais

Uma característica em comum entre os primeiros presidentes da Nova República é a paixão pelos clubes locais: Tancredo Neves, que não chegou a assumir o cargo, torcia para o América/MG, José Sarney pelo Sampaio Corrêa, do Maranhão, Fernando Collor pelo CSA de Alagoas e Itamar Franco pelo Sport da cidade de Juiz de Fora.

Publicidade

Collor foi presidente do clube alagoano em 1982. Na oportunidade, o time foi comandado por ninguém menos que Luiz Felipe Scolari, conquistando o título estadual daquele ano.

Regime Militar

Nem todos os presidentes militares tornaram públicos seus times do coração. O que se sabe é que Médici, que explorou politicamente a conquista do Tri em 1970, era torcedor do Grêmio e do Flamengo, Ernesto Geisel torcia pelo Botafogo e João Figueiredo por Fluminense e Grêmio.

Getúlio Vargas e João Goulart

Gaúchos de São Borja e seguidores da mesma linha política, Getúlio Vargas e João Goulart tinham em comum ainda as paixões esportivas: ambos eram torcedores de Grêmio e Vasco. Curiosamente, Jango chegou a jogar nas categorias de base do Internacional, arquirrival do Grêmio, em Porto Alegre.

Um dos eventos importantes da História do Brasil, a promulgação da CLT no governo de Getúlio Vargas ocorreu no Estádio de São Januário, do Vasco, diante de 40 mil pessoas.

Eurico Gaspar Dutra, eleito após a deposição de Vargas, era torcedor do Flamengo. Café Filho, do Alecrim/RN e Jânio Quadros era corintiano. Em relação a Juscelino Kubitschek, as fontes divergem: há registros de que ele torcia para os três grandes clubes de Belo Horizonte, além do Vasco. 

Publicidade

Leia Também

Escrito por Firmo Júnior

Redator do i7 Network. Apaixonado pela escrita desde criança, desde 2012 atuando como redator online.

Mulher provoca acidente de carro para chamar a atenção de seu ex-namorado

Xuxa revela que Pelé ficou decepcionado quando descobriu que ela era virgem