in

Após suposto apoio a Bolsonaro, jogadores da seleção de vôlei ganham seguidores e são atacados

Os jogadores da seleção masculina de vôlei Wallace e Maurício Souza estão no centro de uma polêmica depois da vitória sobre a França, no tie-break, na segunda rodada do Mundial e receberam ataques e elogios nas redes sociais depois de uma suposta manifestação política.

Após a partida, os jogadores da seleção tiraram fotos comemorando a vitória. Nas imagens, que já foram apagadas da rede social da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), os dois aparecem fazendo números com as mãos que remeteriam ao candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL).

Wallace aparece fazendo o número 7, enquanto Maurício faz o número 1. Bolsonaro é candidato de um partido cuja legenda é 17. Além de apagar as fotos, a CBV emitiu uma nota sobre o ocorrido.

“A CBV repudia qualquer tipo de manifestação discriminatória, seja em qualquer esfera, e também não compactua com manifestação política. Porém, a entidade acredita na liberdade de expressão e, por isso, não se permite controlar as redes sociais pessoais dos atletas, componentes das comissões técnicas e funcionários da casa. Neste momento, a gestão da seleção irá tomar providências para não permitir que aconteçam manifestações coletivas”.

As fotos não foram publicadas no Instagram dos atletas, mas os internautas comentaram em outras postagens. “Perdeu a credibilidade”, postou um seguidor de Wallace. “Unfollow simples”, disse o jogador.

De fato, os perfis dos atletas têm crescido nas redes sociais. Wallace tinha 208.299 seguidores às 16h15 deste sábado (15). Quinze minutos depois, cresceu para 228.328. No mesmo período, Maurício saltou de 87.808 para 87.836. O que prova que o crescimento acontece depois da manifestação é que muitos internautas afirmam que passaram a seguir depois da divulgação da foto.

“Não liga para as críticas, você mostrou que está preocupado com a nação, parabéns, Deus te abençoe, ganhou um seguidor aqui, vamos que vamos”, comentou outro internauta. “Ganhou um seguidor por ser apoiador de boas causas”, escreveu um internauta no Instagram de Maurício. Os jogadores receberam criticas também. “Votar em Bolsonaro não é direito político, é demonstração de intolerância”, comentou um seguidor do jogador.

View this post on Instagram

#tbt Saudade já dessa rapaziada! #sescrio

A post shared by Mauricio Souza (@mauriciosouza17) on

“Com a camiseta da seleção, você deve deixar tua ideologia política guardada para você! Um excelente jogador, mas antiético e ainda defensor de candidato que propaga discurso de ódio”, escreveu um fã de Wallace.

Leia Também

Mancha Mongólica: saiba tudo sobre essa anormalidade na pele que atinge até 80% dos bebês

Em vídeo, homem dá facadas em cãezinhos de SP, mas não imaginava castigo que receberia