in

Grupo ‘Mulheres com Bolsonaro’ ultrapassa a marca de 1 milhão de participantes

Publicidade

Há duas semanas, mulheres se uniram contra o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) e criaram um grupo que rapidamente chegou a marca de 1 milhão de participantes.

Nesta semana, mulheres favoráveis a Bolsonaro contra-atacaram e criaram o grupo “Mulheres com Bolsonaro #17”. O grupo conta mais de um milhão de membros (1.128.159), mas mais da metade ainda precisa ser aceito pelos moderadores.

Quem acessa o grupo sem ser membro vai se deparar com o número de pouco mais de 500 mil membros ativo. Por volta das 14h30 deste sábado (15), o grupo contava com 553 mil. Dez minutos depois, chegou a 560 mil.

Publicidade

Neste ritmo, durante a madrugada deste sábado para domingo, os moderadores conseguirão aprovar todas as solicitações pendentes e todos os mais de um milhão de membros poderão curtir e comentar as postagens do grupo.

O “Mulheres com Bolsonaro” conta com 10 administradoras e 21 moderadoras. “Grupo feito pra mulheres de fibra e coragem que não precisam do feminismo e defendem o Capitão Bolsonaro pra presidente do Brasil. Por um Brasil melhor, é BOLSONARO PRESIDENTE”, diz a descrição do grupo.

Para quem participa do grupo, há regras que devem ser respeitadas como não postar conteúdo adulto, não bloquear os moderadores, não vazar prints e conteúdos do grupo, não ofender ou ser preconceituoso, não postar conteúdo violentos.

De acordo com as últimas pesquisas Ibope, Datafolha e Paraná Pesquisas, Jair Bolsonaro lidera a corrida presidencial entre as mulheres, ficando à frente dos concorrentes, incluindo Marina Silva (Rede), a única mulher com chances reais na disputa.