in

Médicos tomam decisão sobre quadro de Bolsonaro

Publicidade

O candidato à presidência da República Jair Messias Bolsonaro sofreu um atentado em seu ato de campanha em Juiz de Fora, no estado de Minas Gerais. Ele levou uma facada de um opositor e acabou indo parar no hospital público para fazer uma cirurgia de emergência.

Agora Bolsonaro encontra-se internado no Hospital Israelita Albert Einstein e em quadro estável. Os médicos já tomaram uma nova decisão sobre sua situação, reiniciar a fisioterapia que foi parada por ele ter que realizar uma nova cirurgia de emergência há dois dias.

Os médicos já deram uma previsão e afirmaram que, por mais que o quadro de Bolsonaro seja estável, o candidato deve voltar às campanhas somente no dia 7 de outubro, dia das votações para o 1° turno das eleições presidenciais, ou seja, perde toda a primeira etapa de campanha presidencial.

Publicidade

O candidato ficará internado durante este período e não participará dos debates presidenciais. Contudo a sua popularidade cresceu um pouco, como a pesquisa do IBOPE mostra, em que o candidato subiu quatro pontos percentuais nas pesquisas, de 22% para 26%.

Para ajudar ainda mais o candidato, a sua rejeição, nesta pesquisa, diminuiu em três pontos percentuais, de 44% para 41%, e também ficou fortalecido em disputas de eventuais segundos turnos, podendo ganhar em boas partes dos cenários.

Ainda não se sabe qual será a decisão de Bolsonaro sobre os debates presidenciais, pois especula-se que o general Hamilton Mourão, seu vice-presidente na chapa, pode substituí-lo nestes confrontos na rede nacional de televisão.

Bolsonaro cresceu alguns pontos também após a impugnação do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva imposta pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Agora o candidato do PT (Partido dos Trabalhadores) é oficialmente o Fernando Haddad, ex-prefeito de São Paulo.