in

Mulheres criam grupo à favor de Bolsonaro e surpreendem com grande quantidade de membros

Publicidade

Algumas mulheres se organizaram, recentemente, para criarem um grupo contra o candidato à presidência da República, Jair Messias Bolsonaro. Este juntou muitas pessoas, mas as mulheres que são à favor do candidato resolveram dar uma resposta.

As mulheres à favor de Bolsonaro resolveram também criar um grupo e este já tem 300 mil membros, o que surpreende, pois há uma grande rejeição de Bolsonaro no eleitorado feminino, porém esta  vem diminuindo segundo as pesquisas feitas.

"A gente é a favor da direita conservadora e da política militar", disse Raquel Codá, eleitora de Bolsonaro e uma das moderadoras do grupo, para a revista EXAME. 

Publicidade

A intenção do grupo é fortalecer Bolsonaro entre o público feminino e aumentar as suas chances de vitória nas eleições presidenciais de 2018.

Uma pesquisa recente, feita pelo IBOPE, mostra que Bolsonaro teve uma grande alta e cresceu 4% nas intenções de votos, de 22% para 26%, também diminuindo sua rejeição em três pontos percentuais, de 44% para 41%.

Outro aspecto que também foi mostrado neste levantamento foi a grande alta que Bolsonaro também teve em eventuais segundos turnos, pois perdia em quase todos, agora já empata em três e ganha em um cenário dos quatro possíveis.

Após o atentado sofrido, Jair Bolsonaro cresceu bastante e também teve sua rejeição reduzida, porém, é fato que asua força é muito maior ainda no público masculino e mais elitizado.

Bolsonaro, atualmente, se encontra internado no Hospital Albert Einstein, e ontem teve que passar por uma cirurgia de emergência, sua previsão de alta é somente para 7 de outubro, data em que ocorrerão as eleições de primeiro turno.

Bolsonaro já deu afirmações de que espera ganhar as eleições no primeiro turno e colocará as mesmas sob suspeita caso não consiga vencer na primeira etapa, sem precisar de um eventual segundo turno.