in

O salário de 7 executivos de grandes empresas do Brasil mostram que vale a pena estudar

Publicidade

Todas as empresas de capital aberto são obrigadas pela Comissão de Valores Imobiliários (CVM), entidade ligada ao Ministério da Fazenda que normatiza e fiscaliza o mercado de valores mobiliários brasileiro, a divulgarem a remuneração dos principais executivos. Os valores deste ano estão divulgados desde junho.

A Vale lidera o ranking de remuneração mais lata paga em 2017. O maior salário pago pela companhia foi de R$ 58,5 milhões (58.539,091,15). A média salarial foi de R$ 4,8 milhões (4.878.257,60).

A segunda maior remuneração foi feito a um executivo da B3. O montante pago em 2017 foi de 52,3 milhões no ano. A média foi de 4,3 milhões por mês. No Grupo Pão de Açucar, a remuneração mais alta no ano passado foi de R$ 49,7 milhões. Esse valor dá uma renda mensal de R$ 4,14 milhões. O Itaú ocupa a quarta posição, com R$ 40,9 milhões anuais – R$ 3,4 milhões.

Publicidade

O quinto colocado é o Bradesco, que pagou R$ 15,9 milhões ao ano – média de R$ 1,3 milhão. A remuneração mais alta paga pela Oi foi de R$ 15,5 milhões. A média salarial foi de R$ 1,2 milhão.Na sétima posição, está a Brasken, cujo salário mais alto pago em 2017 foi de R$ 13,1 milhões. A média de pouco mais de R$ 1 milhão por mês.

Ranking das oito maiores remunerações

Vale – R$ 58.539.091,15 (média de R$ 4.878.257,60 ao mês)

B3 –  R$ 52.356.632,45 (média de R$ 4.363.052,70 ao mês)

GPA – R$ 49.727.847,00 (média de R$ 4.144.153,92 ao mês)

Itaú – R$ 40.918.000,00 (média de R$ 3.409.833,33 ao mês)

Bradesco – R$ 15.952.500,00 (média R$ 1.329.375,00 ao mês)

Oi – R$ 15.514.475,00 (média de R$ 1.292.872,92 ao mês)

Brasken – R$ 13.115.784,05 (média de R$ 1.092.982,00 ao mês)