in

Doença da língua ‘peluda’: saiba tudo sobre essa enfermidade

Se você é daquele tipo de pessoa que costuma ficar com os pelos do corpo arrepiados assim que vê algo estranho ou muito diferente aos olhos, provavelmente ficará impactado ao conhecer essa doença com nome bastante inusitado.

Língua peluda é a nomenclatura comumente utilizada para denominar um conjunto de sintomas que podem acometer uma pessoa de uma hora para outra, como mal hálito, problemas na deglutição e muito enjôo, apesar dos mesmos se manifestarem quase sempre de formas brandas e por motivos que podem ser facilmente diagnosticados e tratados.

Não raro, é completamente possível que uma pessoa vá dormir muito bem e possa despertar pela manhã aterrorizada frente ao espelho, logo ao notar o quanto sua língua pode estar totalmente negra e com uma textura extremamente desagradável.

Tal situação tem acontecido com certa frequência pelo mundo, não havendo exceções quanto a cor de pele, nível social, nacionalidade ou outros.

A revista  The New English Journal of Medicine, publicou a descrição do caso de uma paciente que foi hospitalizada após sofrer um acidente e recebeu tratamento à base de Minociclina, um medicamento da classe dos antibióticos, do grupo das tetraciclinas e que, provavelmente, acabou provocando reações indesejadas na paciente tais como gosto ruim na boca, muitas náuseas e escuridão na língua.

Para o especialista responsável pela paciente, o Dr. Yasir Hamad, a principal suspeita para esclarecer a situação ficou em torno da doença conhecida como língua negra pilosa, doença perfeitamente tratável e curável.

A língua peluda pode ter uma aparência até mesmo detestável e nojenta, mas a boa notícia para os que ainda não a conhecem, é a questão de não haver a menor possibilidade de crescimento de pelos na língua dos pacientes, isso mesmo, de peluda a doença só possui o nome e o máximo que pode acontecer é a repulsa e o apavoramento do doente ao verificar as mudanças bruscas na cor e textura de sua língua.

Além dos antibióticos, outros fatores podem causar as modificações no aparecimento da língua peluda, como diferentes infecções na boca e língua, o vício em cigarros, o uso excessivo de enxaguantes bucais e até a falta de assepsia bucal.

De acordo com os médicos, a doença não causa dor, não é maligna, manifesta-se mais nos homens adultos e já acometeu 13% da população americana. 

A Academia de Medicina Bucal dos EUA descreve o transtorno como “um descolamento defeituoso do tecido que cobre a língua”. E que também pode ser explicado como o momento em que “as papilas não se desprendem adequadamente, e alimentos, bactérias e, às vezes, fungos podem se acumular na superfície da língua”, gerando diferentes colorações como preta, rosa, azul, verde, entre outras.

Uma higiene bucal adequada aliada a suspensão dos agentes causadores da coloração da língua peluda ou língua negra, podem ser suficientes para que o paciente fique completamente curado,  sem nenhuma sequela, assim como ocorreu com a paciente americana citada acima.

Leia Também

De saída? Mattos pode deixar o Palmeiras e ir para rival em 2019, segundo jornalista

Depois de derrota, Jair Ventura ganha dois reforços no Corinthians