in

Candidata usa vídeo em que mata ladrão para fazer campanha eleitoral

Publicidade

As eleições de 2018 prometem muitas polêmicas sobre os candidatos que as envolvem, e não é só na presidência da República que existem candidatos com opiniões que causam polêmicas, mas também dentro dos concorrentes aos cargos de deputados federais.

A policial de São Paulo, Kátia da Silva Sastre, ficou famosa após viralizar um vídeo de uma câmera de segurança em frente a uma escola, na filmagem mostrava uma tentativa de assalto de um ladrão que chegou apontando uma arma para uma das mães que lá estavam. A policial, fora de sua hora de serviço, estava armada e atirou no bandido, o rendendo e colocando-o de cabeça para baixo. 

O ladrão acabou não resistindo e falecendo, assim a policial foi tratada como uma heroína e aproveitou a fama para tentar se candidatar à deputada federal pelo PR, durante a sua propaganda eleitoral na TV, a mesma mostra a cena que foi viralizada na Internet. "Atirei e atiraria de novo", é o que diz a policia durante a sua campanha política, apoiando a defesa da mulher e a valorização do policial militar como profissional.

Publicidade

A cena em que a policial Kátia atirou no bandido foi em uma escola em Suzano, na Grande São Paulo, muitas pessoas assistiram à cena e todas saíram correndo quando aconteceu tal ato. No Facebook, onde a policial compartilhou o vídeo, a rede social avisa que o vídeo pode conter cenas violentas ou explícitas, até porque se trata de um tiro e um ferimento grave em um ser humano.

A intenção da candidata é trazer muitos votos dos conservadores que os apoiam em sua atitude de ter baleado o bandido.

Na campanha da televisão, diferente do vídeo em que apareceu, a policial está fardada com trajes militares e dá o recado para a população, usando como tese principal da sua campanha o combate à criminalidade, já que a mesa é policia e fala sobre o assunto com prioridade.