in

Atitudes na gravidez que podem aumentar a chance de o bebê ter lábio leporino

Publicidade

Alguns problemas podem surgir durante a gravidez e gerar grande preocupação nas futuras mamães. Esta matéria vai esclarecer algumas dúvidas sobre um desses problemas, o lábio leporino. O que é? Quais são as causas ? E também o tratamento para essa má-formação.

Os lábios do bebê se formam entre a quarta e a sétima semana da gravidez. De acordo com o desenvolvimento, o tecido do corpo e as células especiais de cada lado da cabeça vão crescendo em direção ao centro da face e se juntam formando o rosto. É essa junção dos tecidos que irão formar as características faciais como a boca e os lábios.

O lábio leporino acontece quando o tecido que faz os lábios não se junta da maneira correta durante o período gestacional. Esse fato resulta em uma abertura na região superior da boca. Essa abertura pode ser relativamente pequena e ter atingido apenas os lábios, mas caso seja maior pode atingir o céu da boca e até mesmo o nariz.

Publicidade

Fatores de risco e causas do lábio leporino

Os especialistas ainda não sabem a verdadeira causa do problema. No entanto, já identificaram que o lábio leporino está ligado a alguns fatores que envolvem o fator genético, mas também ao ambiente da gestante. Pessoas que tenham parentes próximos ou até mesmo quem teve o problema, possuí maior possiblidade de ter filhos com essa condição.

Alguns fatores podem favorecer o problema como fumar, ingerir bebidas alcoólicas na gravidez, mãe portadora de diabetes, alguns medicamentos usados para tratar epilepsia ou enxaqueca, mãe obesa durante a gestação. Todos esses fatores podem favorecer o lábio leporino.

O diagnóstico é feito ainda na gravidez, através do exame de ultrassonografia. A principal maneira de tratar é submetendo a criança a uma reparação cirúrgica. Na maioria dos casos, a cirurgia é realizada antes de completar um ano, sendo necessário outras intervenções são realizadas ao longo da vida.