in

Morte de ‘Seu Madruga’ completa 30 anos; confira curiosidades sobre o ator

Anúncios

Nesta quinta-feira (09) completam-se 30 anos sem um dos maiores ídolos dos fãs de "Chaves", seriado mexicano muito querido no Brasil. O ator que deu vida ao seu Madruga, Rámon Valdéz morreu aos 64 anos, por conta deu um câncer.

O ator morreu em 1988, deixando para trás uma belíssima lembrança na memória dos fãs que acompanharam o seriado, e que acompanham até hoje. Rámon chegou fazer cerca de 68 episódios de "Chaves", além de suas participações em “Chapolin”, “Chespirito” e “Dr. Chapatin”, do criador Roberto Bolãnos.

Anúncios

Vila e obra

Rámon recebeu uma linda homenagem do jornalista Pablo Kaschner, em 2010, que publicou um livro em homenagem ao ator, o livro recebeu o nome de "Seu Madruga – Vila e Obra", reunindo diversas curiosidades, fotos inéditas, principais falas do ator, como a clássica “a vingança nunca é plena, mata a alma e a envenena", que repercute até hoje pelos seus fãs.

No livro é possível ler ainda entrevistas com o Seu Barriga (Edgar Vivar) e com o dublador que fazia a dublagem da versão brasileira do seriado, sendo dedicado a Don Rámon (Nome do personagem do ator na versão original mexicana)

Anúncios

Ruptura com 'Chaves'

Em 1977, deixava o programa após a saída de Carlos Villagran (Quico). Os dois trabalharam juntos em outras obras da TV como "Federrico" (1982), como Don Moncho; e "¡Ah que Kiko!" (1987).

Anúncios

'Morte' na TV

No seriado, chegou ser exibido um episódio que ganhou destaque "A morte de Seu Madruga", entre outros como o clássico aniversário do seu personagem, planejado por Chiquinha e outras vizinhas do qual ele se apavora acreditando que irão matá-lo, ele pede então ajuda a Chaves, e com as caras e bocas do ator em frente ao espelho, deram um grande destaque na série pelo suspense e pela comédia.

Anúncios

Leia Também

Muito doente, Geraldo Luís faz apelo desesperador em vídeo; assista

Palmeiras anuncia mais uma contratação: ‘meio-campista talentoso’