in

Cantora gospel assume homossexualidade e contrai doença incurável

Publicidade

A cantora gospel Vicky Beeching assumiu a homossexualidade em 2014. Ela é uma artista importante para a Igreja Anglicana, principalmente no exterior. Em uma entrevista ao site The Independent, ela se declarou lésbica, afirmando que Deus a ama do jeito que ela é.

Ela é formada em Teologia, em Oxford, na Inglaterra, e ficou famosa ao fazer declarações sobre religiosidade, conquistando muitos seguidores. A evangélica escreve músicas desde os 11 anos de idade e já fechou contrato com grandes gravadoras, vendendo milhares de discos nos Estados Unidos.

Atualmente, ela divide com os internautas um problema de saúde, uma doença chamada Encefalomielite miálgica. Ela causa fadiga crônica e é de origem desconhecida, podendo incluir fatores genéticos e ambientais. A enfermidade prejudica as atividades e a pessoa não se sente melhor com repouso.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Não existe cura para essa síndrome, portanto, a única saída é fazer um tratamento para aliviar os sintomas. Geralmente, a pessoa tem dores, problemas com sono, problemas de coração e gastrointestinais, além de alergias e depressão.

Quando a notícia foi divulgada, muitos religiosos começaram a comentar dizendo que se tratava de "um castigo divino" e que a doença poderia ter sido adquirida depois de contatos homossexuais, mas isso não é verdade.

A cantora declarou que Deus a aceita como ela é. Embora ela tenha nascido em um lar muito conservador e tenha passado por muitos momentos ruins, hoje ela está bem e vive um dia de cada vez na luta por superar os dilemas causados por sua doença.

Publicidade
Publicidade