in

Mãe é suspeita de morder e agredir filha de quatro meses

Publicidade

Ao se deparar com uma criança fofinha, você certamente já deve ter dito ou ouvido alguém falar que dava até vontade de morder. Nenhuma pessoa normal, claro, leva isso adiante.

A operadora de telemarketing Liliane Batista Siqueira Campos, de 23 anos, foi presa em flagrante no último sábado (21), em Ribeiro Preto, interior de São Paulo. Ela é suspeita de agredir a filha de quatro meses, mas nega as acusações e afirmou que "jamais faria isso".

De acordo com o portal UOL, o caso acontece no sábado. Liliane e outra mulher discutiam quando a Polícia Militar foi chamada para atender a ocorrência de agressão. Depois de separar a briga, os policiais foram informados de que a jovem de 23 anos agredia a filha de quatro meses com frequência.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Os policiais que estavam no local confirmaram as lesões e as marcas de dentes na criança. O Conselho Tutelar foi acionado. Liliane foi presa em flagrante. Ela pode responder por lesão corporal e violência doméstica.

A criança vítima da violência foi encaminhada ao Hospital das Clínicas da cidade. Em seguida, ela foi liberada e foi realizado um exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal. A bebê de quatro meses vai ficar sob a guarda da avó materna, de acordo com determinação do Conselho Tutelar.

O pai da menina está preso e é acusado de agredir Liliane. Além de agredir a bebê, Liliane também foi acusada pelos vizinhos de bater na outra filha, de cinco anos. As investigações sobre o caso ainda não foram concluídas. Por isso, o conselheiro Tiago Negrão Azevedo, responsável pelo caso, evitar apontar a mãe como culpada.

Publicidade
Publicidade