in

Alisson sofria bullying antes de se tornar o goleiro mais caro da história

Publicidade

O goleiro Alisson Becker, que acaba de ter seu passe comprado pelo Liverpool, pelo valor de 66 milhões de libras, sendo essa a mais cara contratação de um goleiro da história, sofria bulling de seus amigos de colégio.

O atleta, que por sua beleza foi uma das sensações da Copa do Mundo da Rússia, era espancado por outros alunos por ser gordo. Sua mãe era tão preocupada com o peso do filho que ele era proibido de abrir a geladeira.

O seu antigo treinador disse ainda que ele recebeu ameaças de sua família, de que caso não controlasse o seu peso, eles iriam tirá-lo da academia de futebol de Porto Alegre, uma vez que estava muito difícil pagar as mensalidades com o salário pequeno de seu pai, que trabalhava em uma fábrica de sapatos, e também por notarem que ele não tinha talento para isso.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Sua família foi convencida por ele de que o jovem tinha talento diferenciado e um brilhante futuro pela frente e que o garoto ainda não tinha amadurecido. Essa convicção de seu treinador acabou dando certo e um ano e meio depois ele foi escalado para atuar na seleção sub-15. Dez anos depois é considerado um dos melhores goleiros do planeta, bem como o mais caro.

Por ironia do destino, Alisson jogava no gol devido a sua luta contra a balança, pois os outros meninos, além de baterem nele, sempre o colocavam para jogar nessa posição por ser gordo e não desejarem ele atuando na linha.

Para quem não sabe, o goleiro é casado desde o ano de 2015, quando ele se casou com a estudante de medicina, Natália Loewe. Segundo ele, foi paixão à primeira vista quando eles se conheceram em Porto Alegre.

Publicidade
Publicidade