in

Conheça o gato mais velho do mundo que morreu com 145 anos

Publicidade

Medir a idade oficial de todos os gatos espalhados ao redor do mundo não seria tão fácil assim. Para tanto, são contabilizados os gatos domésticos seguidos de relatos de seus donos. Considerando esses dados, o gato mais velho que se tem notícias morreu com 145 anos.

Mas isso não significa que o gato nasceu há 145 anos. O gato britânico nasceu há 32 anos e, convertendo-se a idade humana, o bichano já ultrapassa a idade do homem que mais viveu. A fórmula para a idade do gato é simples, 15 anos para o primeiro ano de vida, 10 para o segundo e 4 para os anos seguintes.

O gatinho se chama Nutmeg e nasceu em uma rua inglesa no final da década de 80, época em que até o Muro de Berlim ainda não tinha sido derrubado. Em 1990 ele passeou no quintal do casal Liz e Ian, tornando-se amigo de seu gato de estimação. Por ser tão dócil e ter uma beleza esguia, ele logo foi adotado por eles.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Os donos estão correndo atrás de todos os documentos que precisam para poder atestar a idade oficial do felino. É pouco provável que o veterinário ateste que ele já tinha cinco anos na época da consulta; então, por ter considerado que ele é adulto, pode-se dar a ele 28 anos em registro, o que é capaz de bater o recorde oficial de Corduroy, de 26.

Os donos revelaram que o segredo para que o peludo tenha vivido tantos anos é a preguiça e o carinho inestimável. “Só sobraram 3 dentes em sua boca, mas ele gosta muito de frango, tanto que ele fica parado na porta da geladeira esperando que alguém lhe dê um pedaço para comer. Sua pelagem era linda e marrom quando o adotamos.”, contou Liz para o jornal inglês, Mirror. Porém uma triste notícia veio em agosto do ano passado, com a publicação abaixo.

 

Westway Vets is sad to announce the passing of Nutmeg, a cat thought to be the world's oldest moggy. After an incredibly…

Posted by Westway Veterinary Group on Thursday, September 14, 2017

Após 32 anos de muita luta, Nutmeg morreu de insuficiência cardíaca depois de chegar até a clínica veterinária com dificuldades para respirar.

Publicidade
Publicidade