in

Brasileira serve de ‘mula’, morre com droga no estômago e deixa vídeo de despedida; assista

Publicidade

Uma brasileira acabou tendo um fim trágico ao se aventurar levando drogas para outro país. Deyse Ricarte, uma capixaba, de apenas 28 anos, foi encontrada sem vida dentro de um hotel na cidade de Lisboa, em Portugal. O fato aconteceu no dia 09 de julho, na segunda-feira da última semana. O que essa jovem fez é algo extremamente perigoso e muitas pessoas se predispõem a fazer. Porém, a situação pode ter um desfecho trágico como o dela.

A mulher teria carregado a droga no estômago desde a cidade de Belo Horizonte, em Minas Gerais até o destino que era Portugal. Prevendo que algo pior poderia acontecer, a brasileira decidiu gravar um vídeo deixando uma mensagem de despedida aos familiares. A gravação viralizou pelas redes sociais gerando comoção.

Segundo informações do delegado responsável pelo caso, Ramon da Silva, a jovem brasileira embarcou para Portugal no dia 08 de julho, domingo, no aeroporto da capital mineira. A polícia suspeita que Deyse tenha ingerido as cápsulas contendo cocaína e uma delas tenha acabado se rompendo dentro do estômago. A mulher morreu vítima de overdose.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Assista ao vídeo

 

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores disse que os agentes do consulado brasileiro em Lisboa estão mantendo contato com os familiares da brasileira. Eles têm procurado prestar toda a ajuda necessária aos parentes. Principalmente, no que ser refere a produção de documentação e translado do corpo para o Brasil.

No vídeo gravado, Deyse Ricarte fala que ama os pais. Segundo informação de uma amiga da jovem, que preferiu não ser identificada, Deyse teria aceitado a proposta para fazer o transporte da droga com a promessa de que iria receber a quantia de R$ 12 mil.

Na gravação enviada a amiga, a brasileira demonstra estar preocupada e pergunta se seu rosto está inchado. “Você acha que meu rosto está muito inchado? Ou está normal? Acho que vou morrer, amiga. Ai, Senhor, me ajuda. Amiga, fala com minha mãe que eu amo ela, e meu pai. Não vou aguentar”, fala Deyse no vídeo.

Publicidade
Publicidade