in

Cantor famoso confessa assassinato e se entrega para a polícia

Publicidade

Não é de hoje que se vê que o mundo da fama tem um preço alto para estar nela. Quem está no meio desse mundo sabe bem que é muito fácil colher inimizades e pessoas que venham a ameaçar a segurança de sua família.

Um caso que vem chamando bastante atenção se trata mais ou menos disso, para se defender de uma pessoa, um cantor que é famoso em seu país precisou dar cabo com a vida de uma pessoa que o estava ameaçando para que ele pudesse salvar a sua.

Um cantor de rock da Argentina, conhecido como Cristian “Pity” Álvarez confessou via imprensa nessa sexta-feira (23) que foi o responsável pela morte de um homem ainda na madrugada desta quinta-feira (12). Depois disso ele se dirigiu a uma Delegacia de Polícia de Buenos Aires para se entregar pessoalmente.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

“Fui eu quem deu o tiro. Não venho para prestar depoimento. Venho para falar o que ocorreu. Matei porque era ele ou era eu. Qualquer animal também faria o mesmo”, disse o músico que é líder de uma banda argentina chamada Vieja Locas. Essa declaração ele deu para a imprensa que estava na porta da delegacia, onde ele se apresentou juntamente com o seu advogado.

Após o seu depoimento foi ordenada a sua detenção pelo juiz de plantão. Álvarez que tem 46 anos de idade foi preso por ter confessado o assassinato de Cristian Díaz, de 36 anos, em Buenos Aires, mais precisamente no bairro Villa Lugano. Algumas testemunhas que presenciaram o acontecimento afirma que ele é o principal suspeito.

Pity, como também é conhecido, está nessa banda desde o final dos anos 80, na qual alcançou grande sucesso na Argentina. O músico revelou que não era amigo da vítima e ressaltou mais uma vez dizendo que se ele não o matasse era ele quem iria ser morto, além de ser um cara que praticava roubos. Por isso ele alega que fez isso em sua defesa e acredita ser inocente nesse caso. Confira abaixo uma música do artista.

Publicidade
Publicidade