in

Ensanguentado, jovem posta foto sorrindo após agressão homofóbica e causa comoção nas redes sociais; veja

Publicidade

Um jovem resolveu mostrar o resultado de uma agressão sofrida por ele em um ato homofóbico. Ao invés de se esconder ou mesmo sentir-se menosprezado, o rapaz fez uma foto com seu rosto ainda ensanguentado e mandou um recado para seu agressor. A postagem feita por ele no Facebook viralizou e recebeu milhares de curtidas e foi compartilhada centenas e centenas de vezes.

Ataque homofóbico

Casos de violência relacionados a homofobia acontecem diariamente em todo o mundo, infelizmente muitas são as vítimas que acabam perdendo a vida para as agressões gratuitas, cometidas pelo bel-prazer de demonstrar a intolerância à escolha e/ou opção sexual do outro. 

Uma agressão homofóbica é capaz de abalar com o psicológico de qualquer um. É o tipo violência que fere o corpo e pode deixar as mais profundas cicatrizes na personalidade de uma pessoa, além de ser um ato criminoso e inaceitável, porém, este jovem que foi agredido covardemente resolveu expor suas mazelas através de uma foto em que ele aparece ferido e sorrindo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

De acordo com o portal de notícias online Catraca Live, o jovem escocês Blair Wilson, de 21 anos de idade, foi atacado em uma avenida da cidade onde reside, mesmo com o rosto sujo de sangue ele resolveu tirar uma selfie e deixou uma mensagem para seu algoz.

Na postagem, o Blair deixou a seguinte legenda, “a quem me chamou de bicha enquanto eu atravessava a avenida e depois veio atrás tentar me agredir, tudo que vai volta. É o que acontece quando alguém inseguro de sua sexualidade, vê alguém bem resolvido e tenta tirar a sua própria segurança. Te desejo melhoras!”. Wilson vem recebendo centenas de mensagens de apoio e de repudio a homofobia. Veja a publicação do jovem que está rodando e comovendo o mundo:

 

to the wee cunt that called me a faggot across the main street then tried to attack me when i called him “hen” we aw…

Posted by Blair Wilson on Friday, June 29, 2018

Homofobia no Brasil

Segundo dados publicados pelo site Agência Brasil, em 2017, 445 lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBTs) foram mortos em crimes motivados por homofobia. O número representa uma vítima a cada 19 horas. O dado está em levantamento realizado pelo Grupo Gay da Bahia (GGB), que registrou o maior número de casos de morte relacionados à homofobia desde que o monitoramento anual começou a ser elaborado pela entidade, há 38 anos.

Publicidade
Publicidade