in

Grêmio se interessa por volante, mas R$ 1 milhão é empecilho para fechar negócio

Publicidade

O Grêmio segue se reforçando para o segundo semestre e está em busca do volante, que também atua como zagueiro, Matias Antonini. O jogador de apenas 20 anos é brasileiro, natural de Porto Alegre, e está na Itália desde 2013.

O atleta está livro no mercado. Seu último vínculo foi com o Cagliari – ele também passou por Meda FC e Milan. Mesmo sem contrato, o Grêmio precisará colocar a mão no bolso se quiser trazer o jogador.

O valor a ser pago diz respeito à indenização paga ao clube formador do jogador, que é o Cagliari. Para tê-lo, a direção do Tricolor teria que colocar a mão no bolso e desembolsar R$ 1 milhão.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

O Grêmio não quer pagar este valor e só contrata o jogador se o Cagliari abrir mão, formalmente, do valor. O staff do jogador, na Itália, tenta resolver a situação para que ele seja efetivado como novo atleta do Tricolor.

O jogador está em Porto Alegre, onde mora sua família, e, caso seja efetivado como novo contratado, começaria a treinar com o time de transição do Grêmio, elenco de apoio ao time principal.

Antonini já passou pela base gremista e é elogiado pela técnica e imposição dentro de campo. O jogador, que poderia ser utilizado como zagueiro e como volante, seria uma espécie de reforço duplo. Há tempos, a direção procura um quinto defensor.

Resta saber qual seria o ganho do Cagliari em abrir mão do valor de R$ 1 milhão. Essa indenização ao clube formador é diferente do mecanismo de solidariedade.

O clube o recebe com base no investimento feito durante a formação do atleta e é válido para qualquer transferência, mesmo quando o vínculo estiver vencido e o jogador liberado para negociar com outros clubes, até os 23 anos. Resta saber como este caso será resolvido.

Publicidade
Publicidade