in

Eliminação do Uruguai aumenta chances do Santos contratar atleta

Publicidade

"Estou pensando unicamente no Uruguai". Esta frase foi dita no último sábado por Carlos Sánchez, ao GloboEsporte.com, logo após sua seleção avançar às quartas de final da Copa do Mundo. Exatamente uma semana depois, o cenário é completamente diferente.

Isso porque a Celeste foi eliminada do Mundial após perder por 2 a 0 para a França, na última sexta. A queda uruguaia deixa o caminho livre para o Santos acertar seu primeiro reforço para a sequência da temporada.

O Peixe tem negociação adiantada com o Monterrey, que já topou liberá-lo, mas resta definir o tempo de vínculo de Sánchez, além de questões salariais, para que a transferência para o Santos seja concluída. Recentemente, o empresário do uruguaio viajou à Rússia para passar detalhes da tratativa.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Há uma semana, Sánchez se disse feliz com o interesse do Santos e admitiu que gostaria de atuar no futebol brasileiro.

– A verdade é que fico feliz que um clube tão grande do Brasil queira contar comigo, um clube denominado grande no Brasil, que sempre brigou por títulos internacionais e nacionais. Estou contente, mas isso está de lado hoje. Depois que terminar (a Copa) vamos ver o que acontece – disse o uruguaio, no último dia 30 de junho.

No México, a negociação é dada como certa. Jornalistas mexicanos acreditam que Sánchez não volta mais aos Rayados, que curiosamente enfrentam o Santos neste sábado, às 23h (de Brasília), no estádio de Guadalupe.

– Em sua primeira passagem pelo futebol mexicano, Carlos Sánchez não foi muito bem. Não por ele, mas pela equipe do Puebla (equipe que o volante defendia), não estava bem, brigava pelo rebaixamento, tinha problemas financeiros. Depois que foi ao River Plate e chegou aqui no Monterrey, chegou como um jogador mais maduro, rodado. Se destacou muito em seu primeiro campeonato, em 2016, quando não pôde jogar a final porque foi convocado para a seleção uruguaia – disse Sahid Hernandez, jornalista do portal "Mediotiempo", do México.

– Carlos Sánchez é um atleta disciplinado dentro e fora de campo, não tem nenhuma indisciplina. Se entrega muito, do primeiro ao último minuto, é profissional, está sempre com amigos e familiares. Recentemente, perdeu a titularidade para Arturo González. Ele tem o desejo de jogar, por isso que começa a buscar opções no mercado estrangeiro – concluiu Sahid.

Carlos Sánchez tem contrato com o Monterrey até o fim deste ano e poderia assinar pré-contrato a partir de julho para se transferir sem custos em janeiro. O Peixe, porém, deseja ter o uruguaio já após a Copa. Para isso, deve desembolsar 1 milhão de dólares (R$ 3,8 milhões) para conseguir a liberação imediata.

Sánchez participou de três jogos da seleção uruguaia na Copa do Mundo, apenas um como titular. Ele deu duas assistências.

O que chamou a atenção da diretoria santista em Carlos Sánchez foi sua polivalência. Sánchez é segundo volante de origem, mas desempenha outras funções. Até de ponta ele já atuou. Além disso, a bola parada é uma de suas melhores qualidades.

Além do Monterrey, Sánchez já atuou no Liverpool, do Uruguai, Godoy Cruz e River Plate (onde conquistou a Libertadores), da Argentina, e Puebla, do México. Na última temporada mexicana, o uruguaio participou de 48 jogos e marcou 12 gols.

Fonte: Globo Esporte

Publicidade
Publicidade