in

Amigo defende Bruno Gagliasso após acusação de homofobia e boicote de patrocinadores

Publicidade

Há um famoso ditado popular que diz o seguinte: “Quem tem telhado de vidro, que não atire pedra em outro”. Pois bem, o ator global Bruno Gagliasso sentiu na pele o que significa esse ditado.

Nesta semana, o youtuber famoso Júlio Cocielo, se meteu em uma tremenda confusão e fez um infeliz comentário sobre o jogador Mbappé, que é negro. Cocielo disse que o jogador ” faria uns arrastão top na praia”, e Bruno, por sua vez, atacou o youtuber pela suposto racismo expressado no post.

A polêmica toda sobre Júlio tomou uma maior porporção ao vir à tona posts antigos em que ele fazia diversos tipos de comentários de cunho racista. Porém, Bruno ao atacar o youtuber e sair em defesa contra o racismo, foi ridicularizado por declarações feitas em 2009, mas que vieram à tona agora, do mesmo modo como aconteceu com Júlio Cocielo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

No passado, Bruno deu declarações em que ridicularizava homossexuais em suas redes sociais, como por exemplo: “Papai noel é boiola pq vive com o saco na mão anda com um monte de viado e sempre aparece na noite de dia 24”. Porém, agora o ator está sendo acusado de homofobia, inclusive tem perdido patrocínios por conta de toda essa polêmica.

O ator ‘recebeu na mesma moeda’ que usou contra Cocielo. Ele acabou perdendo o vinculo com uma instituição, perdendo ainda o cargo de garoto-propaganda da campanha municipal contra a LGBTfobia da prefeitura do Rio de Janeiro. As marcas como Olympikus, Renault e Lupo têm sido muito atacadas, com pedidos para tirarem o ator de suas campanhas.

Renner Souza, amigo do ator, saiu em defesa dele em um post nas redes sociais: “Nós, gays, vivemos com o preconceito e discriminação todos os dias de nossas vidas, nós podemos falar sobre, porque nós sentimos. Mas eu acredito que ‘conceitos’ mudam. Veja bem, não estou falando de ‘pré-conceitos”, estou falando de ‘conceitos’, pois conheço o Bruno Gagliasso há 10 anos e posso dizer que ele nunca foi preconceituoso, muito menos homofóbico”, escreveu o maquiador.

“Ninguém é perfeito, ele não é perfeito, eu não sou perfeito, mas sei que o Bruno é uma pessoa boa que procura sempre melhorar como marido, como pai, como filho… melhorar como ser humano! E estou aqui pra apoiar meu amigo querido, um irmão que a vida colocou em meu caminho, e dizer que eu sei quem você é, e pedir que perdoe esse julgamento que estão fazendo de você. Te amo”, finalizou ele.

Publicidade
Publicidade