in

Veja aqui a lista completa de livros da Série Vaga-Lume e colecione

Quem não lembra dos livros da Série Vaga-Lume? A coleção de histórias recomendada às escolas pela Editora Ática ajudou a surgir novos leitores das salas de aula para o mundo. O que muitos professores não esperavam é que as histórias dadas às crianças dos anos 1970 a 2000 se tornariam verdadeiros best-sellers, tal como "O Mistério do Cinco Estrelas", de Marcos Rey e "O Escravelho do Diabo", que virou filme há pouco tempo.

Inicialmente, alguns textos mais importantes da série, como "Éramos Seis" foram escritos para um público mais sério e acabou cativando os mais novos. Nesse meio, a linguagem descontraída e descompromissada com o pedagogismo cansativo das escolas, a série da Ática fez despertar um novo olhar para os livros antes de Harry Potter sonhar em existir.

Lista completa de livros da coleção Vaga-Lume por décadas

Confira a relação completa dos livros da série que fez a cabeça de muitos jovens e adolescentes dos anos 1970 até os anos 2000. Essa é a chance que muitos fãs da coleção esperavam para começar a montar sua biblioteca de livros da Vaga-Lume.

As crianças e adolescentes dos anos 1970 foram apresentadas ao Luminoso. Na série, ele era o elemento de ligação da fantasia com a realidade e sempre aparecia no começo dos livros. Neste período, os livros refletiam o brilho dos anos 70. Foram publicados: 1973 – A ilha perdida (Maria José Dupré); 1973 – Cabra das Rocas (Homero Homem); 1973 – Coração de Onça (Ofélia Fontes e Narbal Fontes); 1973 – Éramos seis (Maria José Dupré); 1974 – O escaravelho do diabo (Lúcia Machado de Almeida); 1974 – O gigante de botas (Ofélia Fontes e Narbal Fontes); 1975 – O caso da borboleta Atíria (Lúcia Machado de Almeida); 1976 – Cem noites tapuias (Ofélia Fontes e Narbal Fontes); 1977 – Menino de asas (Homero Homem); 1978 – Tonico (José Rezende Filho); e 1979 – Spharion (Lúcia Machado de Almeida)

Nos anos 1980, foram publicados diversos livros, com autores que despontavam na época. Neste período, é possível ver modelos de carros antigos e elementos peculiares do passado. São livros deste período: 1980 – A Serra dos Dois Meninos (A. Fraga Lima); 1981 – O Mistério do Cinco Estrelas (Marcos Rey); 1981 – Zezinho, o dono da porquinha preta (Jair Vitória); 1981 – O feijão e o sonho (Orígenes Lessa); 1982 – Aventuras de Xisto (Lúcia Machado de Almeida); 1982 – O rapto do Garoto de Ouro (Marcos Rey); 1982 – Xisto no espaço (Lúcia Machado de Almeida); 1982 – Tonico e Carniça (Assis Brasil e José Rezende Filho); 1983 – Um cadáver ouve rádio (Marcos Rey); 1983 – Xisto e o pássaro cósmico (Lúcia Machado de Almeida); 1983 – A primeira reportagem (Sylvio Pereira); 1984 – Sozinha no mundo (Marcos Rey); 1984 – Os pequenos jangadeiros (Aristides Fraga Lima); 1984 – Os barcos de papel (José Maviael Monteiro); 1984 – Deus me Livre! (Luiz Puntel); 1985 – O mistério dos Morros Dourados (Francisco Marins); 1985 – Dinheiro do céu (Marcos Rey); 1985 – Perigos no mar (Aristides Fraga Lima); 1985 – A grande fuga (Sylvio Pereira); 1986 – Bem-vindos ao Rio (Marcos Rey); 1986 – Pega ladrão (Luiz Galdino); 1986 – Açúcar amargo (Luiz Puntel)1986 – O outro lado da ilha (José Maviael Monteiro); 1987 – Enigma na televisão (Marcos Rey); 1987 – Os passageiros do futuro (Wilson Rocha); 1988 – Meninos sem pátria (Luiz Puntel); 1988 – A Montanha das Duas Cabeças (Francisco Marins) ; 1988 – O Ninho dos Gaviões (José Maviael Monteiro) ; 1988 – Garra de campeão (Marcos Rey); 1989 – A vida secreta de Jonas (Luiz Galdino); 1989 – Aventura no Império do Sol (Silvia Cintra Franco); 1989 – Quem manda já morreu (Marcos Rey); e em 1989 – A Turma da Rua Quinze (Marçal Aquino).

Quem viveu nos anos 1990 acompanhou grandes acontecimentos no Brasil e no mundo, como o tetracampeonato de futebol do Brasil em 1994 e a chegada da televisão a cabo ao país. Os livros, porém, se mantiveram como um meio de motivar os jovens a ler. Da Vaga-Lume, foram publicados: 1990 – Na barreira do inferno (Silvia Cintra Franco); 1990 – Um leão em família (Luiz Puntel); 1990 – Corrida infernal (Marcos Rey) ; 1990 – Na mira do vampiro (Lopes dos Santos); 1991 – A árvore que dava dinheiro (Domingos Pellegrini); 1991 – A maldição do tesouro do Faraó (Sérsi Bardari); 1991 – O desafio do Pantanal (Silvia Cintra Franco); 1991 – Na rota do perigo (Marcos Rey); 1992 – Ameaça nas trilhas do tarô (Sérsi Bardari); 1992 – O jogo do camaleão (Marçal Aquino); 1992 – Tráfico de anjos (Luiz Puntel); 1992 – Um rosto no computador (Marcos Rey); 1992 – O fantasma de tio William (Rubens Francisco Lucchetti); 1992 – Confusões & calafrios (Silvia Cintra Franco); 1993 – Um gnomo na minha horta (Wilson Rocha); 1993 – Office-boy em apuros (Bosco Brasil) ; 1993 – Doze horas de terror (Marcos Rey); 1993 – O segredo dos sinais mágicos (Sérsi Bardari); 1993 – A aldeia sagrada (Francisco Marins); 1994 – O mistério da cidade-fantasma (Marçal Aquino); 1994 – Agitação à beira-mar (Leusa Araujo); 1994 – O brinquedo misterioso (Luiz Galdino); 1994 – Um inimigo em cada esquina (Raul Drewnick); 1995 – O diabo no porta-malas (Marcos Rey); 1995 – O fabricante de terremotos (Wilson Rocha); 1995 – Viagem pelo ombro da minha jaqueta (Lô Galasso); 1995 – Em busca do diamante (Francisco Marins); 1995 – A vingança da cobra (Marcos Bagno); 1995 – Vencer ou vencer (Raul Drewnick); 1996 – O primeiro amor e outros perigos (Marçal Aquino); 1996 – O super tênis (Ivan Jaf); 1996 – A charada do sol e da chuva (Luiz Galdino); 1996 – Terror na festa (Janaína Amado); 1997 – Gincana da morte (Marcos Rey); 1997 – Jogo sujo (Marcelo Duarte); 1997 – Missão no Oriente (Luiz Puntel); 1997 – O preço da coragem (Raul Drewnick); 1998 – A magia da árvore luminosa (Rosana Bond); 1998 – Segura, peão! (Luiz Galdino); 1999 – A grande virada (Raul Drewnick); 1999 – A guerra do lanche (Lourenço Cazarré); e 1999 – O robô que virou gente (Ivan Jaf).

Muitos leitores dos anos 2000 acreditam que neste período a coleção deve uma queda de qualidade. O que se vê, contudo, é uma ampliação dos textos para o público infantil. São escritos deste perído: 2000 – Nas ondas do surfe (Edith Modesto); 2000 – Operação Nova York (Luiz Antonio Aguiar); 2001 – Correndo contra o destino (Raul Drewnick); 2001 – Deu a louca no tempo (Marcelo Duarte); 2001 – Tem lagartixa no computador (Marcelo Duarte); 2002 – Crescer é uma aventura (Rosana Bond); 2002 – S.O.S. ararinha-azul (Edith Modesto); 2003 – Manobra radical (Edith Modesto); 2003 – Na ilha do Dragão (Maristel Alves dos Santos); 2004 – O ouro do fantasma (Manuel Filho); 2005 – A noite dos quatro furacões (Raul Drewnick); 2005 – O grito do hip-hop (Fátima Chaguri e Luiz Puntel); 2005 – O segredo dos índios (Edith Modesto); 2006 – O senhor da água (Rosana Bond); 2007 – A chave do corsário (Eliana Martins); 2007 – Morte no colégio (Luis Eduardo Matta); 2007 – Salvando a pele (Mário Teixeira); e 2008 – O mestre dos games (Afonso Machado).

 

Leia Também

Mendigos invadem antigo prédio da Gama Filho

BABADO! Joelma curte foto de Ximbinha com nova namorada e fãs percebem um detalhe inusitado; veja