Já pensou? Vídeo mostra casal sendo socorrido na rua após ficar preso durante ‘o ato’

Um homem e uma mulher ficaram com seus corpos presos um ao outro durante digamos 'o ato', no Quênia. A mulher, supostamente casada, estava com o amante num hotel quando teria sofrido de uma doença que provoca contração involuntária dos músculos naquela região. Por conta disso, o homem não conseguia retirar sua 'parte do corpo' e entrou em desespero.

O casal, então, gritou por ajuda e foi transportado em uma estrutura volante de madeira pelas ruas da cidade até um hospital.

Não há confirmação exata de quando e onde o episódio ocorreu — mas a mídia local está divulgando um vídeo que registra o "acidente", que teria ocorrido no fim de março. Cercados por curiosos, os dois foram levados para tratar do inusitado distúrbio. No trajeto, a mulher cobriu o rosto com um lençol, enquanto o homem assistia à mobilização.

Apesar de inusitada, a cena não é inédita no país. Pelo menos é que o relata a mídia angolana. Em janeiro deste ano, outro casal precisou de ajuda para se separar depois de praticarem 'a mesma atividade'. Mesma tensão vivida por mais dois quenianos em pleno coito, em novembro do ano passado.

Estima-se que o este problema atinge cerca de 2 em cada 1000 mulheres. No entanto, esse número pode ser mais alto, pois a obtenção de dados estatísticos sobre essa condição é difícil devido à fatores como a vergonha e constrangimento de muitas mulheres que, intimidadas por esse tabu, não procuram tratamento.

Suas causas são variadas, podendo ter origens físicas, como abortos, partos normais, infecções urinárias e fúngicas, ou psicológicas, como traumas de infância, medo e ansiedade.

Fonte: Jornal Extra

Leia Também