Olhos Famintos? Veja 7 relatos REAIS e ASSUSTADORES sobre espantalhos

Não existem muitas coisas que conseguem ser mais assustadoras que os espantalhos. Eles podem ser o pior pesadelo de algumas pessoas. Mesmo sendo vistos por muitos como coisa simples e inofensivas, outras pessoas os conseguem ver com outros olhos. Temos alguns medos populares, como o de palhaços, que pode causar até uma fobia. Esse medo pelos "defensores" das plantações pode se dar pela sua imagem associada ao fim da colheita e a extinção da terra. A popularização desse sentimento resultou em diversas histórias de terror, sendo que algumas delas viraram até filmes mundialmente conhecidos, como "Olhos Famintos" e vários outros.

Hoje é um tanto raro nos depararmos com espantalhos em sua forma original e nos seus ambientes naturais. No entanto, houve uma época em que eles eram bastante comuns na Europa, Austrália e Estados Unidos. Era comum as pessoas se assustarem com eles, agregando até sua imagem a de pessoas que já morreram. Pensando nisso, resolvemos trazer essa matéria. Listamos alguns relatos assustadores envolvendo espantalhos. Aproveite para compartilhar essa matéria com seus amigos nas redes sociais. Agora, sem mais delongas, confira conosco e surpreenda-se.

1 – Espantalho de Albert Engel

Em 1916, Albert Engel fez um espantalho bastante realista em Wisconsin. Todos os seus vizinhos ficaram impressionados com o trabalho e como ele teria conseguido isso. Alguns foram até sua casa, mas sua família disse que ele não estava. A notícia sobre o espantalho quase real, pendurado na árvore do milharal se espalhou. No dia seguinte, um dos vizinhos andando pelo local parou para ver mais de perto a criação. O manequim usava um chapéu de abas largas e escondia seu verdadeiro rosto. Chegando mais perto, ele percebeu que o espantalho era, na verdade, o próprio Albert Engel. A polícia foi imediatamente chamada e sua morte foi considerada suicídio. Estima-se que dezenas de pessoas passaram pelo local e acreditava que aquele era um espantalho inofensivo.

2 – Espantalho na fogueira

Limpar os campos é um trabalho chato e cansativo após algumas horas. Em 1953, um grupo de operários limpava um campo em Llangain, País de Gales. Eles recolhiam os destroços antigos e jogavam em uma fogueira. Eles encontraram um velho espantalho e decidiu dar o mesmo destino. O jogaram no fogo junto com o lixo. No entanto, quando suas roupas velhas começaram a se queimar, eles viram alguns ossos por baixo. Eles então voltaram no local onde o espantalho estava e descobriram um crânio e alguns dentes. A polícia conseguiu identificar o corpo. O corpo era de Ethel Winifred Collins de 66 anos que estava desaparecido há vários meses.

3 – Espantalho do vizinho

Muitas pessoas não se dão bem com seus vizinhos. Mary Haman era uma dessas. A mulher da Califórnia odiava o seu vizinho Luigi Lugo. O motivo disso nós jamais saberemos. O seu rosto enfurecia tanto ela que um dia ele resolveu fazer um espantalho extremamente parecido com ele. A criação de Luigi estava em sua residência. Foi aí que ela invadiu o local, agarrou o espantalho e o decapitou inteiro. Arrancou cada um dos seus membros. Ela foi presa, mas em seguida livre por ter cometido um crime "sem derramamento de sangue".

4 – Espantalho na guerra

Em 1914, a Primeira Guerra Mundial estava ainda no começo. A força francesa sabia que tinham que pensar rápido para sobreviver mais um dia. A neblina era espessa e eles viram a oportunidade aí. Os soldados começaram a recolher gravetos e outros detritos no campo e fizeram alguns espantalhos. De longe e no meio da neblina, pareciam com soldados desamparados. Eles colocaram seus símbolos nas criações e se esconderam para emboscar os inimigos. Alguns franceses foram enviados para atrair as tropas alemãs para o campo. Ao ver os espantalhos, os alemães atacaram e assim caíram na armadilha. Mais de 100 homens do regimento de Baden morreram e os espantalhos tornaram-se comuns em táticas de guerra.

5 – Jogado no rio

BC Rogers estava com sua esposa em uma charrete em 1903. Passando por um rio, viu um menino e uma mulher de pé na margem. Para seu horror, o menino levantou a mulher e a jogou na correnteza. Não conseguindo acreditar, Rogers correu para a água tentando encontrar a mulher, mas não conseguia encontrar nada. Olhou para cima e viu o menino fugir. Sentindo-se no dever de fazer algo, correu para uma aldeia próxima e voltou com dois homens para procurarem. Não obtiveram sucesso na busca. Ele finalmente pegou o seu cavalo e foi até uma fazenda próxima do outro lado do rio. Chegando lá, conversou com um fazendeiro e descobriu que o seu neto havia ido ao rio jogar fora um espantalho velho.

6 – O resgate

Segundo um jornal da região de Perth em 1940, dois homens passeavam pela campina de Sussex quando encontraram uma ponte feita de tábuas que cruzava um riacho. Eles começaram a cruzá-la até que viram um corpo flutuando abaixo deles. Eles correram para a margem, tiraram seus sapatos e entraram na água para tentar um resgate. Quando levaram o corpo para a margem, descobriram que não era um ser humano. Eles haviam resgatado um espantalho.

7 – Engano

Em 1909, Maud Heufnagle e sua amiga caminhavam por um milharal na Pensilvânia a caminho da igreja. Maud viu algo no chão. Ela viu e disse que alguém havia derrubado o espantalho do seu pai. Quando chegou perto para colocar no lugar, gritou e desmaiou. Sua amiga correu para ajudar e percebeu que o espantalho era, na verdade, o corpo mutilado do seu pai. Acredita-se que Charles Heufnagle estava caminhando para casa quando foi atacado e lutou com os atacantes. Ele não conseguiu vencer a luta e teve seu corpo cortado em pedaços. Ele foi roubado no ato e levaram dinheiro e documentos importantes das suas terras.

Fonte: Fatos Desconhecidos

Leia Também