NOTÍCIASPolítica

MPF requer prisão de mulher do ex-governador Sérgio Cabral

A ex-mulher de Sérgio Cabral (PMDB-RJ) também poderá ser equiparada ao ex-governador, com relação ao crime de lavagem de dinheiro. Segundo informações do jornal “Metrópoles” a ex-primeira dama do Rio de Janeiro, a advogada Adriana Ancelmo foi arrolada em um pedido de prisão protocolado pelo Ministério Público Federal (MPF).

Investigada, Adriana foi conduzida de forma coercitiva para depoimento pessoal, nesta quinta-feira (17), mesmo dia em que ocorreu a prisão de Cabral e segundo o MPF, a mulher do ex-parlamentar também constava no rol, para ser presa.

Ainda segundo a reportagem, o juiz responsável pelo mandado de prisão, Marcelo Brêtas, responsável pela “7ª Vara Federal Criminal do Rio”, determinou que advogada fosse apenas conduzida coerciva pela Polícia Federal (PF) e logo em seguida, fosse liberada.

Acontece que o MPF recorreu da deliberação do juiz Brêtas e protocolou ainda nesta sexta-feira uma nova petição que contesta a decisão do juiz de 1ª instância, alegando a importância da prisão da advogada. O pedido foi recebido pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) e distribuído ao desembargador Abel Gomes, que a principio, impugnou a liminar, porém, incumbiu à 1ª Turma Especializada da Corte a decisão do recurso.

 

 

 

 

Leia Também

Roberta Macry

\\\"Fazer jornalismo é ter a certeza de que não existe assunto esgotado.\\\" Geneton Moraes Neto.

ARTIGOS RELACIONADOS

error: Conteúdo Protegido!

AdBlock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios.