BrasilNOTÍCIAS

Literatura infanto-juvenil e o poder da reflexão na infância

A escritora e doutora em Literatura Comparada pela UERJ, Alexandra Vieira de Almeida, levanta a questão dos livros infantis não estarem impulsionando o caráter lúdico das crianças e dos jovens e, segundo ela, a missão da literatura para esse tipo de público é o de levar uma reflexão já desde a infância.

A escritora ressalta que um livro infantil jamais deve demonstrar fraqueza, falta de poeticidade e riqueza literária. Porém a escrita para os pequenos está seguindo os mesmos padrões da literatura adulta. Ela acaba deixando-se levar pela lei do mercado, da literatura fácil, cheia de obviedades.

O papel da literatura é o de problematizar e levar o leitor a refletir desde a sua infância. A criança precisa desenvolver suas potencialidades imaginativas sendo aceleradas à medida que eles crescem.

Podemos nos reportar ao texto de Mário Quintana, “Pausa”, onde o escritor lança desafios ao leitor e provoca enigmas. Porém o que se vende atualmente é uma enxurrada de clichês e lugares comuns que não satisfazem a potencialidade do literário.

Alexandra diz que do simples, do corriqueiro, do cotidiano, o escritor pode construir o sublime, o grandioso, o monstruoso, que é a própria força do literário unido ao dom de “enigmar”, pois a literatura não pode estar separada da filosofia, sua prima em indagações.

 

A doutora explica que “é preciso construir uma geração de pequenos questionadores. Cabe ao escritor tirar do mais simples o original, novo e enigmático. Portanto, a literatura infanto-juvenil tem de tirar esta fraqueza dos pequenos, seus mimos, seus doces facilitadores e incutir neles a força da inventividade poética para saírem de sua fase de sonolência para o acordar das questões e das criações, sendo eles mesmos uns inventores de mundos possíveis e impossíveis”, orienta.

Leia Também

Marli Prado Ulprist

Jornalista, assessora de imprensa e sócia - diretora do 1 News Brasil, formada há mais de 10 anos em comunicação social com habilitação em jornalismo. Amo a minha profissão e escrever é o que mais gosto, é mais que um hobby, é muito amor envolvido em cada matéria. Para entrar em contato comigo mande um e-mail para marli@1news.com.br

ARTIGOS RELACIONADOS

error: Conteúdo Protegido!

AdBlock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios.