EconomiaNOTÍCIAS

Operação da PF chega ao governador da Bahia

A manhã desta terça-feira começou agitada na política. A operação da PF investiga fraudes em licitações que supostamente podem ter ocorrido no Ministério das Cidades, dinheiro que seria desviado com a finalidade de financiar campanhas eleitorais.

Estão na lista dos investigados na operação da PF, além do governador da Bahia Rui Costa (PT), dirigentes da empreiteira OAS e da uma das maiores agências de publicidade do país, a Propeg. As investigações estendem-se até Brasília e o Rio de Janeiro, onde a Polícia Federal faz buscas em alguns endereços.

A autorização para as investigações contra os políticos com foro privilegiado, foram concedidas pela ministra Maria Thereza do Superior Tribunal de Justiça (STF). Costa é o segundo governador petista que está sendo investigado pela PF, além dele o governador de Minas Gerais (Fernando Pimentel), também é alvo de operação da PF, porém devido a um caso diferente que envolve uma montadora de veículos.

A Polícia Federal chegou até o governador baiano devido ao fato de o mesmo ter sido citado em três delações premiadas na Operação Acrônimo. Entre delatores que citaram a participação do governador estão o lobista Benedito Oliveira, a empresária Danielle Fonteles, dona de uma agência contratada para prestar seriços ao PT.

Leia Também

ARTIGOS RELACIONADOS

error: Conteúdo Protegido!

AdBlock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios.