NOTÍCIAS

Médicas e enfermeiras venezuelanas se prostituem no Brasil

Médicas e enfermeiras venezuelanas chegaram ao ponto de se prostituírem no Brasil. Através da fronteira com o estado de Roraima, elas atravessam os países e tentam ganhar a vida do lado de cá. O problema é que a crise econômica nos nossos vizinhos é tamanha que a inflação está descontrolada e não há insumos para que as fábricas produzam alimentos.

A oposição ao governo venezuelano de Maduro ganha cada vez mais força, enquanto o país naufraga de forma rápida e grave como nunca antes visto. Em alguns pontos do país, há falta de água e as empresas de alimentos fecharam as portas por falta de matéria prima básica para a produção.

O desemprego também está em alta por lá, mesmo profissionais formados, e que por aqui teriam a ‘certa’ valorização de suas carreiras, tais como as profissionais de saúde.  Médicas e enfermeiras, atravessam enorme dificuldade em conseguir um emprego, quando conseguem se submetem a trabalhos em locais insalubres e aos baixos salários pagos por lá.

A ‘denúncia’ do cruzamento das fronteiras com fins de prostituição foi feito pelo jornal ‘O Globo’ que atentou para o detalhe de que as mulheres apareciam para se prostituir, enquanto que os indígenas venezuelanos vinham mendigar pelos semáforos das ruas de Roraima.

Leia Também

ARTIGOS RELACIONADOS

error: Conteúdo Protegido!

AdBlock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios.