NOTÍCIAS

PM que matou três em assalto, caso tem reviravolta

O policial militar que sofreu uma tentativa de assalto enquanto dirigia para o aplicativo ‘Uber’, responderá processo disciplinar administrativo, a informação veio da própria Secretaria de Segurança Pública de São Paulo. Por lei, agentes de segurança não podem exercer quaisquer outras atividades remuneradas.

Exatamente devido a este fato, a Corregedoria irá apurar e poderá punir administrativamente o PM que reagiu ao assalto, ainda que em legítima defesa. O fato ocorreu sábado na zona leste de São Paulo. O próprio secretário de Segurança já havia se pronunciado afirmando que o PM estava de folga e que trabalhava como motorista do Uber, afirmou ainda que de fato o policial agiu em legítima defesa. O caso ocorreu por volta das 18h.

As câmeras de segurança comprovam que o policial foi abordado por um homem encapuzado e, ao descer de seu veículo armado, perseguiu o ladrão. Como o meliante não obedeceu a ordem de parar, o mesmo foi alvejado enquanto tentava evadir do local. Os outros elementos que estavam no veículo, também tentam fugir, mas nenhum deles obteve sucesso na tentativa.

As câmeras mostram toda a cena do crime, assista.

 

Leia Também

ARTIGOS RELACIONADOS

error: Conteúdo Protegido!

AdBlock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios.