SaúdeVARIEDADES

Universidade dos Estados Unidos aprova utilização de cães para terapia intensiva

A universidade acredita que os cães podem ajudar pessoas internadas em terapia intensiva a se recuperarem mais rápido.

Um estudo entre especialistas médicos da universidade americana Johns Hopkins University revelou que a utilização de cães adestrados nas unidades de terapia intensiva (UTI) pode ajudar a amenizar o sofrimento físico e emocional dos pacientes de forma segura e eficaz.  Em um artigo publicado na revista Critical Care, os especialistas ressaltam a importância do animal para ajudar pessoas em tratamento e incentivam que outros hospitais deveriam testar esta intervenção. O professor de Medicina Dale Needham explica que o animal de estimação é importante para ajudar o paciente a ser mais ativo e, deste modo, ter maior determinação para conseguir sua recuperação. 

 

Dale Needham reforça que os aparelhos hospitalares colocados nos pacientes podem desanimá-los. De acordo com estudos, aproximadamente 80% de pacientes internados em UTI sofre com delírios, confusão e até alucinação, em contrapartida pacientes mais ativos têm esses sintomas reduzidos. Por isso, Needham acredita em intervenções alternativas e não-farmacológicas, como musicoterapia, tratamento de relaxamento e com cães.  

 

Segundo a professora Megan Hosey, a presença do cão traz calma e segurança. Ela acredita que o animal tem o poder de encantar uma pessoa. “Assim que um cachorro entra no quarto à espera de que lhe de uma palmadinha ou uma guloseima, é difícil o paciente não resistir e se envolver“, concluiu.

 

Veja as 5 raças de cachorro que os paulistanos mais adoram

 

Não é novidade que humanos adorem a presença de animais que são companheiros, dóceis e pra lá de amigos como é o caso dos cachorros. Segunda uma pesquisa divulgada neste semestre pela Secretaria Municipal da Saúde, cerca de 35,3% dos paulistanos não tem um cachorro como animal de estimação para 43% que tem a presença do bicho em casa.


O percentual da pesquisa representa 1,8 milhão de pets que tem um lar na cidade paulista. Porém, existem raças de cachorro que são as mais preferidas para se ter em casa.


“São raças que entram e saem da moda. Como nos anos 1990, quando o filme 101 Dalmatas chegou aos cinemas e todo mundo queria ter um”, explica o presidente do Kenel Clube São Paulo, Mauro Atalla, filiado à Confederação Brasileira de Cinofilia, órgão que faz o registro de cães com pedigree.


Veja a seguir 5 raças de cachorro que são as mais desejadas pelos donos paulistas, conforme os estudos realizados pelo Kenel Clube de São Paulo:


1. Buldogue francês
2. Lulu da Pomernia
3. Golden Retriever
4. Shih tzu
5. Border Collie

 

Leia Também

Kevin Andrade Santos

Estudante de Psicologia, moro em Pernambuco. Desde muito pequeno, sou apaixonado por boas conversas, que me ajudem a amadurecer. Além disso, busco bastante a espiritualidade no meu dia a dia. Também sou encantado por livros, séries, filmes e tudo que se refira à arte em geral. Em relação aos artigos, costumo escrever sobre saúde e entretenimento, mas procurando não deixar de lado outras notícias importantes e que movem o mundo. Deseja falar comigo? É fácil: mande um e-mail para kevinandradesantos@1news.com.br.

ARTIGOS RELACIONADOS

AdBlock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios.