TelevisãoTV E FAMOSOS

Homem que vazou vídeo de Waack entra na Globo e tira foto na bancada

A Rede Globo solicitou uma varredura em suas câmeras de segurança para saber se facilitaram a entrada dele.

O homem responsável pelo vazamento do vídeo do âncora William Waack falando “isso é coisa de nego” é um ex-funcionário da rede carioca, mas de alguma forma conseguiu ter acesso à área dos telejornais da rede de televisão e foi fotografado sentando na cadeira que pertencia a William Waack.

 

Diego Rocha causou grande burburinho nos bastidores do canal e os funcionários do alto escalão querem saber se a entrada dele foi facilitada por alguém, por isso as imagens das câmeras de segurança já estão sendo analizadas. A emissora ainda quer saber quem fotografou o rapaz naquele momento.

 

O vazamento do vídeo em que Waack aparece fazendo comentários racistas aconteceu um ano após ele ter dito aquilo. O âncora do Jornal da Globo foi afastado imediatamente pela Globo, que já estuda alguém para ficar em seu lugar definitivamente. Ele ainda perdeu programas que tinha na Globo News e na rádio CBN. Waack estaria se isolando de todos em um sítio, sem responder a ligações, mensagens ou e-mails. 

 

Não se sabe até quando a Globo vai manter o âncora na geladeira. 

 

William Waack se isola, ignora ligações e e-mails após caso de racismo

 

Um dos maiores jornalistas do Brasil, William Waack está afastado do Jornal da Globo desde que um vídeo com ele fazendo uma declaração racista vazou na internet. No momento em que o acontecimento se tornou público, a Rede Globo decidiu afastar o veterano e deixá-lo por tempo indeterminado na geladeira.

Porém, o afastamento não deixou William muito feliz. Ele estaria afastado de todos, ignorando amigos e familiares que tentam falar com ele. Além disto, o profissional estaria em um sítio localizado em Jundiaí.

Atualmente, Renata Lo Prete vem comandando o jornal do fim de noite global até que um novo apresentador seja escolhido para a vaga deixada por William. Segundo detalhes do TV Foco, Rodrigo Bocardi, César Tralli e Roberto Kovalick estão entre os nomes favoritos para ocupar a bancada do jornal.

A exemplo de Waack, outro veterano foi afastado pela Globo, o ator José Mayer, que perdeu regalias após ser acusado de assédio sexual por uma funcionária do canal carioca. A direção global abomina qualquer tipo de preconceito e pretende continuar com essa política independente de quem seja o funcionário.

Leia Também

Italo Nascimento

Baiano, escrevo desde 2011 sobre TV, música e entretenimento em geral.

ARTIGOS RELACIONADOS

error: Conteúdo Protegido!

AdBlock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios.