VARIEDADES

Arrebatamento: o que acontecerá segundo a Bíblia

Arrebatamento. João, o apóstolo do amor, em seu isolamento na ilha de Patmos, escreveu o livro da revelação. Segundo as visões que Deus teria lhe dado, com a devida ordem de registrar tudo quanto ele pudesse observar daquela visão, tais revelações encontram-se no Livro de Apocalipse, distribuídos ao longo de seus 22 capítulos.

Você e muitas outras pessoas possuem amplo interesse pelo tema do arrebatamento. A revista norte-americana U. S. News & World Report, constatou que  61% dos habitantes estadunidenses acreditam que Jesus Cristo retornará à Terra, e outros 44% creem no evento do Arrebatamento da Igreja. Talvez por conta disso, por lá, a indústria cinematográfica eventualmente explore o tema em suas obras.

A subida da Igreja aos céus normalmente é referenciada pelo Livro escrito por João, entretanto em 1 Tessalonicenses, em seu quarto capítulo, o apóstolo Paulo faz uma clara e objetiva afirmação sobre o tema, antes mesmo do evento derradeiro e completo descrito em Apocalipse. Confira a declaração do apóstolo no versículo 17: “Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.”

Na passagem completa do destacado versículo do parágrafo anterior, Paulo ainda afirma que na ocasião do evento, o vivos que forem levados encontrar-se-ão com os que morreram e ‘dormem’ aguardando a volta de Cristo.

Claramente na Bíblia, o tema arrebatamento, refere-se a transportar de um lugar para outro. Em Atos 8, no versículo 39, ocorre esse evento com o discípulo Filipe. Ele encontrava-se caminhando com o ‘eunuco’, quando a passagem diz que “o Espírito do Senhor” levou Filipe para Azoto, com a finalidade de pregar o Evangelho.

Quando se dará?

Mesmo Jesus que compreendeu a identidade divina e humana em apenas um ser, pode ser capaz de revelar tal segredo. Indagado sobre o arrebatamento, Jesus afirmou que o dia e a hora ninguém saberia, nem os anjos nos céus, mas unicamente “meu Pai”. Algumas traduções da Bíblia incluem a palavra ‘Filho’, mas o melhor entendimento do texto se dá justamente nas versões que não possuem o personagem de Cristo.

Embora Jesus pudesse exercer a função de 100% homem e 100% Deus, enquanto encarnado em um corpo humano, sua função era a de Filho e não a de pai, seu papel era o de advogar e ainda não o de julgar.

Este tema é muito polêmico e mesmo entre os teólogos existem divergências quanto o que poderá advir do arrebatamento, como e quando se dará, em que cenário político ocorrerá e o que ocorre após a Igreja ser levada, mas o mais importante é: você está pronto?

Leia Também

ARTIGOS RELACIONADOS

error: Conteúdo Protegido!

AdBlock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios.