Chacina em Campinas: atirador era suspeito de abusar sexualmente do filho

Um dos sobreviventes da chacina contou à polícia que a família suspeitava de abusos contra o garoto; Sidnei brigava pela guarda da criança.

Por: Kauane Moreira 02/01/2017 - 11:34
Reprodução
Compartilhar

Chacina em Campinas termina com 13 pessoas mortas, entre elas uma criança de 8 anos, filho do atirador. Um adolescente de 17 anos que sobreviveu ao ataque após se esconder no banheiro disse à polícia que Sidnei Ramis de Araujo era suspeito de abusar sexualmente do filho. Isamara Filier e Sidnei brigavam na Justiça pela guarda da criança e estavam separados há 3 anos.

De acordo com o adolescente, que perdeu a avó e a mãe na chacina, após ver o pai matar Isamara Filier, a criança ficou totalmente assustada e questionou a ação de Sidnei. "Você matou a mamãe", teria escutado o adolescente antes de ouvir os últimos tiros - que teriam matado o filho de 8 anos. Sidnei Ramis de Araujo se suicidou minutos depois.

O crime

A chacina em Campinas chocou o país.  Até agora familiares de Isamara Filier e do atirado Sidnei Ramis de Araujo, não conseguem entender o que levou o homem a cometer este crime.
O atirador pulou o muro de uma casa onde sua ex-mulher e seu filho comemoravam a chegada de 2017, e disparou vários tiros na direção dos convidados. Entre os mortos estão familiares e amigos de Isamara Filier, ex-mulher do atirador. A maioria das vítimas são mulheres.




Leia Também


Kauane Moreira

Redatora e sócia-fundadora do portal 1News Brasil. Contato: [email protected]

Comentários


VENHA FAZER PARTE DO
1NEWS BRASIL

O Portal 1News Brasil é a primeira plataforma
de jornalismo independente 100% brasileira.

Alcance milhares de leitores com artigos relevantes
Ganhe dinheiro com os acessos em seu artigo
Utilize suas redes sociais para divulgar seus artigos
e faturar cada vez mais

Cadastre-se e Comece a Ganhar



Entrar Fechar

Esqueceu a senha?