ReligiãoVARIEDADES

Estado islâmico extermina idoso por defender sua religião

O Estado Islâmico segue sua saga de fazer vítimas em todos os lugares em que se expande. Um dos motivos para a morte certa é justamente o fato de não haver liberdade de escolha para religião. Hoje, dia 27 de dezembro, o portal de notícias relatou a decapitação de um idoso acusado de defender a bruxaria.

Dentre as formas de extermínio praticadas para quem possui outras religiões, o Estado Islâmico chega ao ponto de crucificar padres. Normalmente cristãos de uma forma geral têm as cabeças decepadas, foi exatamente o que aconteceu com o idoso morto provavelmente na cidade de Damasco, uma das muitas dominadas pelos terroristas.

A tortura psicológica é grande antes da execução, normalmente os seguidores do E.I. desfilam com a pessoa que será morta por vias e praças públicas, como forma de ‘dar o exemplo’.

A guerra contra o terror tem se intensificado na região, mas embora vários países formem uma frente de combate, os terroristas do E.I. conseguiram retomar o controle sobre algumas cidades as quais eles já haviam sido retirados.

Leia Também

ARTIGOS RELACIONADOS

error: Conteúdo Protegido!

AdBlock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios.