NOTÍCIASPolítica

A vez de José Serra no petrolão; veja a ‘pré-delação’

A ‘Lava Jato’, operação da Polícia Federal que já conduziu muitos à prisão, agora bate na porta dos tucanos. A empreiteira Odebrecht afirmou ter realizo o repasse de aproximadamente R$ 23 milhões, em forma de caixa dois, para a campanha presidencial de José Serra em 2010.

A empresa ainda afirmou que os depósitos foram feitos através de dois operadores, cujos nomes não foram declarados, em contas na Suíça. Ainda foi alegado que os acordos de depósitos para o caixa dois foram negociados através do ex-deputado federal e também correligionário de José Serra, Márcio Fortes do PSDB-RJ.

Os depoimentos foram declaradas por dois executivos da Odebrecht, através do acordo de delação premiada que firmaram com a Procuradora Geral da República.

Ao todo 80 funcionários da empreiteira negociam acordos de delação premiada, variando entre altos executivos e ’empregados menores’ da companhia. Desse montante, mais de 40 já conseguiram fechar os acordos e até o momento temos apenas uma ‘prévia’ do muito que ainda há por vir.

Essa foi a primeira vez que o nome de José Serra foi citado em alguma delação da Operação Lava Jato, mas ao que parece, surgiu apenas a ponta do iceberg.

Leia Também

ARTIGOS RELACIONADOS

error: Conteúdo Protegido!

AdBlock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios.