ReligiãoVARIEDADES

A casa caiu: ex-pastor da Mundial revela detalhes sórdidos da Igreja

Moisés Lugli foi pastor da Igreja Mundial do Poder de Deus, por 7 anos. Ele revelou que era ateu e usuário de droga, que permaneceu na instituição pela facilidade de ganhar dinheiro. Lugli afirma que muitos pastores são ateus e que usam a palavra de Deus para lucrar e usar o dinheiro com prostituição, bebidas e noitadas.

Segundo ele, tudo é movido pelo dinheiro, havendo disputas entre quem ganha mais. Nada é revertido para a comunidade, como se espera de qualquer igreja. O dinheiro é dividido entre os líderes, que esbanjam com mulheres e farras. Eles encomendam crimes para forjar situações onde alguns são beneficiados e outros silenciados.

Hoje, Moisés tenta alertar as pessoas de que não se pode comprar benção e que essa igreja, para ele, não prega o verdadeiro evangelho e os pastores não são sinceros em sua verdadeira missão. Atualmente o ex-pastor é convertido ao evangelho de Jesus e não trabalha, e se dedica a abrir os olhos das pessoas dessa igreja, que segundo ele, estão sendo enganadas. Confira o vídeo:

 

Leia Também

ARTIGOS RELACIONADOS

error: Conteúdo Protegido!

AdBlock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios.